fev
4
2011

Os princípios de uma verdadeira Associação

Quem imaginária que em nossa comunidade brasileira aqui no Japão, a palavra associação seria algo tão falado. O espírito cívico e de querer ajudar nossos patrícios que estão precisando de algum tipo de auxílio ou reforço para vencer aqui no Japão tem se tornado grande, tudo isso é muito elogiável e muito bonito.

Mas precisamente quando começaram o surgimento de associações brasileiras em nossa comunidade? Lembro-me de ter ouvido pela primeira vez em meados de 1994, mas isso, na época não fou muito pra frente, pois se dizia que os brasileiros iriam logo voltar ao Brasil, então para que uma Associação?

Você sabe quantas associações existem hoje de brasileiros? Uma pergunta ainda mais importante para que serve as associações?

Eu ja perdi a conta de quantas Associações ja apareceram com uma infinidade de ajuda à comunidade. É associação disso e daquilo. O interessante é o comentário e a falta de adesão de que muitos poucos participam.

Este artigo irá abordar algumas definições e conceitos sobre as Associações e principalmente deixar claro formas do que é preciso para se tornar aceita pela comunidade em geral.

O que é uma Associação?

Conforme a Wikipedia significa, uma organização resultante da reunião legal entre duas ou mais pessoas, com ou sem personalidade jurídica, para a realização de um objetivo comum.

Pode ser também definido como qualquer iniciativa formal ou informal que reúne pessoas físicas ou outras sociedades jurídicas com objetivos comuns, visando superar dificuldades e gerar benefícios para os seus associados, sem fins lucrativos.

As associações são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a usar seus serviços e dispostas a aceitar as responsabilidades de sócio, sem discriminação social, racial, política, religiosa e de gênero”.

As associações trabalham pelo desenvolvimento sustentável de suas comunidades, municípios, regiões, estados e país através de políticas aprovadas por seus membros”.

 Analisando a definição

 Analisando as definições acima, pude destacar alguns pontos importantes sobre o que é realmente uma Associação.

 Reparou o destaque para a frase objetivos comuns? O que seria isso? Significa que a Associação serve para satisfazer algo ou alguma coisa do grupo todo onde está inserida. Sugere a coletividade, trabalho em grupo harmoniosamente para o bem de todos.

Outro detalhe está em ajudar seus associados a superar dificuldades, e acima de tudo sem cobrar nada.

Certa vez estava lendo em uma revista que circula aqui na comunidade, e lá dizia que muitos projetos eram bem elaborados por algumas Associações, mas que, a comunidade quase não dava tanta importância e que quase não comparecia. Por que se dá isso?

 Princípios básicos de uma verdadeira Associação:

 1- Transparência financeira

 A comunidade fica mais tranqüila e propensa em apoiar as ações das Associações que mostram o resultado de suas ações financeiras.

As Associações podem além de fazer a demonstração financeira para a assembléia geral, como também tornar aberta ao público em geral, para que, todos possam fazer o acompanhamento das ações sóciais e a forma em que está sendo manuseado o dinheiro.

Isso é muito importante, devido a inúmeras fraudes que aparecem com o dinheiro público, bem como criar nas pessoas um maior comprometimento de que a verba está sendo bem utilizda para os fins que se promete. Sua associação tem transparência financeira?

Onde publicar?

O balanço financeiro pode ser publicado no site oficial da Associação ou em notas públicas.

2- Destaque de imagem pessoal

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É preciso ter muito cuidado para não aproveitar as ações sociais da Associação e ter destaques pessoais. Embora seja elogiável o trabalho voluntário, ainda assim, é aconselhável que se faça o destaque não apenas para um ou um grupo de pessoas, mas sim, para a Associação como sendo a geradora dessas ações e o trabalho em equipe.

O destaque para personalidades gera certa desconfiança na Associação, pois o trabalho em equipe e o nome da entidade perdem forças, criando desta forma a centralização de poder. Essas ações ao longo do tempo podem ser prejudicial a entidade e a todos os envolvidos.

Pergunte-se sempre: A Associação tem demostrado ética e discernimento nos destaques pessoais? Está o trabalho em equipe sendo bem divulgado? Qual realmente é a finalidade da Associação?

 3- Evitar criar grupos isolados

 Vimos que uma das finalidades da Associação é satisfazer objetivos comuns de todos os associados e dos que se beneficiarão de suas ações,sem discriminação. Deve ser evitado de toda forma o benefício de alguns em particular. Esse tipo de ação se observado pela comunidade faz com que, a Associação como um todo perca a credibilidade.

 Se há regras todos devem cumprir. Se a horários todos devem cumprir. Ou seja, se há coisas a serem feitas todos devem cumprir, sem excessão.

 Outro fato que tenho ouvido com muita reclamação é de que, algumas Associações parecem estar fechadas para novas idéias e participantes, parece existir uma barreira de entrada de novas pessoas, fato que lamento muito.

 Aconselho que, mesmo que exista esta barreira pelo menos deve ser cordial e atencioso com as pessoas que procuram participar das Associações, isso já ameniza o desconforto que muitos tem reclamado.

 4- Ações sociais

 Este é um dos pontos mais delicados. Criar projetos que possam realmente atender aos objetivos comuns. Embora haja uma comissão de assembléia dentro da Associação, ainda assim, para que haja verdadeiro sucesso as ações sociais devem levar em conta a comunidade.

 Criar projetos sem considerar os que se beneficiarão pensam é uma das causas dos fracassos de tantas ações sociais. A comunidade realmente precisa dessa ação? Esta disposta a participar da forma que foi projetada a ação?

 Por que muitos projetos, embora bem elaborados não tem o apoio da comunidade?

 Tenho lido em vários meios de comunicação que a presença da comunidade em eventos sociais, culturais e intelectuais é bem abaixo o do esperado.

 Isso pode ocorrer por vários motivos, talvez não esteja sendo bem divulgado, localização ruim, ou desisteresse pelo tema proposto.

 Me lembro que há 4 anos, fiz um curso de 30 dias com o tema: Elaboração de Projetos para Geração de Renda, realmente foi um conteúdo que jamais esquecerei. Durante o treinamento teve uma pergunta proposta pela facilitadora que dizia: a mesma pergunta acima mencionada. Por que projetos bem elaborados as vezes não tem muita aceitação?

 A resposta foi bem simples: Ao elaborar projetos sociais é muito importante levar em consideração a comunidade em que será inserido tal projeto com algumas perguntas:

 1- Realmente há necessidade desse projeto? A comunidade precisa disso?

 2- Existe uma comissão de pessoas para planejar, ou apenas na cabeça de uma única pessoa?

 3- No grupo em que foi gerado o projeto, existe uma equipe multidisciplinar?

 4- A comunidade de um modo geral aceita a equipe como representando o projeto? Ou foram auto eleitos?

 5- Os pormenores e os benefícios estão bem especificados?

 6- A forma de divulgação está sendo bem utilizada de acordo com o público alvo?

 Isso é muito importante para que se consiga realizar os projetos de forma a se obter os resultados esperados.

 Meu ponto de vista

 Nossa comunidade precisa de Associações que possam realmente interferir nas dificuldades e tornado a vida no Japão mais prazeirosa e tranquila. Visando esse objetivo destaco alguns pontos que, do meu ponto de vista seria muito interessante que houvesse uma reflexão da parte de todos da comunidade.

 1- Concorrência – Um por todos e todos por um! Isso mesmo! O objetivo é colaborar em prol de obter resultados positivos por intermédios das ações das Associações. Não deve haver disputas de qual é a melhor, a primeira e assim por diante. Não devem ser concorrentes como se estivessem disputado mercado, as ações associativistas são sociais e não comerciais.

 É preciso ter o conceito correto, é como se estivessem colocados moedas todas no mesmo cofre e que, o resultado é para todos.

 2- Equilíbrio nas ações sociais – Lembro também que sinto falta de ações educativas,intelectuais e de capacitação, é verdade que precisamos fazer shows e intercâmbio cultural, mas não devemos esquecer também do lado do conhecimento, e que é preciso também ensinar a pessoa a pescar em vez de sempre dar o peixe. Pois sempre receber o peixe, pode criar nas pessoas a falta de realizar as coisas por si só., criar dependência.

 As pessoas precisam procurar as Associações não apenas quando estão precisando ou tem problemas, elas podem ir também colaborar ou se capacitar para melhorar cada vez mais.

 3- O sucesso está no amor – Isso mesmo. É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã, como já dizia Renato Russo. A força motriz do verdadeiro Associativismo é tornar os objetivos comuns em realidade com trabalho em equipe e ajudando a todos a superar as dificuldades que sozinho talvez não conseguisse.

 Sempre reflita nas suas verdadeiras intenções? Está o amor pelas pessoas acima de tudo?

 Agradecimentos as Associações

 Gostaria de destacar o meu sincero agradecimento a todas as Associações sérias que tem feito um excelente trabalho, e as que ainda não se enquadraram que atentem, por favor as dicas acima e, revejam a sua real intenção com o trabalho de Associação, pois é, uma coisa muita séria mexer com sentimentos e esperanças das pessoas.

 Daqui pra frente cada vez mais será necessário o trabalho das Associações aqui no Japão, pois será uma forma de aproximação com entidades governamentais entre os países, bem como, uma forma de mater a união de nossa cominidade, pois a unição faz a força.

 Um abraço a todos,

 Kotaro Tsuji Neto

Comentarios

comentarios

Related Posts

Sobre o autor: Kotaro Tuji

Kotaro Tuji escreve sobre negócios, empreendedorismo, inovação e criatividade, vendas, gestão, marketing. Acrescenta ainda temas que abordam o comportamento humano e seu desenvolvimento. Conteúdo com ênfase aos brasileiros que moram no Japão ou tem vínculos com o mesmo.