Míssil norte-coreano cai no Pacífico após atravessar Cabo de Erimo, em Hokkaido

Míssil lançado pela Coreia do Norte sobrevoa sul de Hokkaido e cai no Pacífico. Autoridades acionaram alerta de emergência em diversas regiões. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

(arquivo) Míssil Hwasong-14 (Imagem: Reuter/KCNA)

Segundo o anúncio do Estado Maior Conjunto do Exército Coreano, a Coreia do Norte lançou um míssil balístico em Sunan, nos subúrbios da capital Pyongyang, em direção ao Mar do Japão às 5h57 desta terça-feira (29).

Publicidade

O míssil ultrapassou a altitude de 550km e percorreu aproximadamente 2.700km, até cair no Oceano Pacífico. O exército da Coreia do Sul está realizando uma análise detalhada do tipo do míssil e discutindo sobre as medidas futuras em Conselho de Segurança Nacional.

O Departamento de Defesa dos EUA também confirmou que o míssil sobrevoou os céus do Japão e as autoridades continuam analisando detalhadamente o assunto. Por volta das 6h14, o governo acionou o J-Alert (sistema de alertas instantâneos para todo o país), que fornece informações para as organizações municipais em situações de emergências, para as regiões ao Norte do Japão. Minutos depois, as autoridades confirmaram que o míssil sobrevoou o sul de Hokkaido.

Neste ano a Coreia do Norte lançou 17 mísseis balísticos, incluindo os três mísseis de curto alcance disparados no último sábado (26), cinco dias após o exercício militar conjunto dos EUA e da Coreia do Sul. Durante todo o ano passado, a Coreia do Norte lançou ao todo 20 mísseis, mas, aparentemente, esse número será superado neste ano.

Especialistas analisam que o míssil foi lançado para provocar o governo de Trump e outros mísseis balísticos serão lançados com o decorrer do tempo da mesma forma: sobrevoando o Japão em direção do Pacífico. Além disso, como em 9/Set a Coreia do Norte comemora o Dia Nacional da Fundação, autoridades americanas e sul-coreanas alertam sobre a possibilidade de outros atos provocativos nessa data.

Míssil cai no Pacífico após sobrevoar o Cabo de Erimo

O Chefe de Gabinete Yoshihide Suga anunciou que o míssil foi lançado por volta das 5h58, sobrevoou os céus do Cabo de Erimo de Hokkaido por volta das 6h06 e caiu no Pacífico a 1.180km do Cabo de Erimo às 6h12. Segundo Suga, não foram confirmados danos em aviões e embarcações.

O governo realizou imediatamente um Conselho de Segurança Nacional para discutir a situação. O Primeiro-Ministro Shinzo Abe ordenou antecipadamente as ministérios afiliados confirmarem o quanto antes o número total de relatos de danos ocasionados pelo míssil principalmente nas regiões que foram sobrevoadas.

Ministro da Defesa diz que míssil era do tipo “Hwasong-12”

Pouco depois das 9h00, o Ministro da Defesa Itsunori Onodera pronunciou: “Se lervarmos em conta a distância percorrida por este míssil balístico, podemos contar com a possibilidade de tratar-se do mesmo míssil de médio alcance lançado pela órbita lofted em direção ao Mar do Japão em 14/Mai, e excluirmos os mísseis nodong e scud.”

“Condenamos com as mais fortes palavras”, diz Chefe do Gabinete

Após o conselho de segurança, o Chefe de Gabinete Suga pronunciou-se durante coletiva de imprensa.

“Este míssil é uma grave e séria ameaça para a segurança de nosso país e também ameaça a segurança e a paz da Região Ásia-Pacífico. É um ato extremamente problemático mesmo pela perspectiva de garantia de segurança dos aviões e embarcações. Nosso país protesta estritamente em relação à Coreia do Norte e condenamos com as mais fortes palavras.”

Fonte: NHK News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Alto-falantes de alerta falham na hora de informar sobre o míssil norte-coreano

Publicado em 29 de agosto de 2017, em Sociedade

Os sistemas de alto-falantes municipais que deveriam funcionar automaticamente com o J-Alert falharam em alguns pontos do país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Alto-falantes como esse deveriam funcionar automaticamente com o sistema J-Alert

O sistema nacional de alerta instantâneo J-Alert emitiu informação sobre o míssil norte-coreano lançado nesta manhã de terça-feira. No entanto, a comunicação do J-Alert com os alto-falantes de cada municipalidade deveria funcionar automaticamente, o que não aconteceu.

Publicidade

No vilarejo de Erimo (Hokkaido), há 50 unidades espalhadas mas nenhuma funcionou, segundo a NHK.

Autoridades locais informaram que vieram realizando treinamentos ao longo do ano e tudo funcionava normalmente. Diante da falha, estão verificando o que aconteceu.

Em Agematsu-cho (Nagano) ocorreu o mesmo. O vilarejo recebeu a informação do J-Alert, mas o sistema de transmissão de alerta não funcionou automaticamente, conforme previsto. Um funcionário da prefeitura local fez o procedimento cerca de 30 minutos depois, de forma manual.

Em Itoigawa (Niigata) o alerta para a população foi realizado de forma manual também, segundo a NHK.

À esq. modelo de alerta enviado para um telefone celular e à direita, pelo PC, ambos do J-Alert

Fonte e imagens: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância