Turista no Japão desenvolve doença repentina e acumula dívida de ¥18 milhões do tratamento

Uma turista tailandesa apresentou doença repentina durante viagem no Japão e acabou arcando com uma alta dívida do tratamento. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A operação foi um sucesso, mas a tailandesa Wanwisa terá que arcar com dívida milionária.

“Quero ver neve” era o desejo da tailandesa Wanwisa Jai Jun (28), funcionária de empresa relacionada com companhias japonesas. Em janeiro deste ano, Wanwisa conseguiu realizar seu sonho quando pisou na terra do sol nascente em viagem com outros três amigos, informou o jornal Asahi no domingo (20). A tailandesa visitou as estações de esqui de Niigata, o Monte Fuji e outras áreas geladas do Japão.

Publicidade

Contudo, em 20 do mesmo mês, data prevista para sua volta, Wanwisa desmaiou nas ruas de Tóquio quando estava indo para a estação de Ueno.

“Ela estava inconsciente e apenas sua boca mexia”, informou Daisuke Yamamoto (47), bombeiro de corpo de bombeiros de Saitama, que por coincidência estava passando pelo local. Yamamoto realizou massagens cardíacas e respiração boca a boca com a ajuda de um amigo de Wanwisa. Instantes depois, ela foi transportada de ambulância para o Hospital da Universidade Odontológica e Médica de Tóquio.

“Os vasos sanguíneos ficaram entupidos, e o músculo do coração estava quase morrendo. Era uma situação extremamente perigosa”, disse Keiji Oi (48), cirurgião cardiovascular encarregado pelo tratamento da paciente. Wanwisa apresentava os sintomas de “insuficiência cardíaca isquêmica”, que danifica o envio de sangue para os órgãos de todo o corpo, e “taquicardia ventricular”, batimentos cardíacos irregulares.

Wanwisa Jai Jun retornou à Tailândia e voltou a trabalhar (Foto tirada em junho)

Durante o período de 10 dias, o médico Oi realizou 5 tratamentos cirúrgicos na paciente. Aproximadamente um mês depois, em meados de fevereiro, Wanwisa recuperou a consciência e continuou o tratamento no hospital.

Entretanto, os custos de tratamento chegaram a aproximadamente ¥18 milhões. A paciente não estava inscrita no seguro de viagem. Um amigo de Wanwisa iniciou uma campanha de doação na Tailândia e mais de 500 pessoas ajudaram a causa. Contudo, o valor arrecadado foi de aproximadamente ¥1.5 milhão. A Embaixada da Tailândia pagou aproximadamente ¥8 milhões, mas a dívida continua enorme.

Segundo a Embaixada da Tailândia, o seguro para turistas tailandeses cobre aproximadamente 10%.

Winwisa retornou à Tailândia em abril e voltou a trabalhar na cidade de Chiang Mai. “Agradeço de todo coração a todos os japoneses que salvaram minha vida e à tecnologia médica. Mesmo que demore toda minha vida, vou pagar as despesas de tratamento aos poucos.”

Fonte: Asahi Shimbun

Salvar

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Honda lidera mercado internacional de jatinhos

Publicado em 24 de agosto de 2017, em Economia

“HondaJet” lidera o ranking dos jatinhos privados mais entregues do mundo. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

HondaJet, jatinho particular de pequeno porte (Imagem: Reuters/Maki Shiraki)

A Honda Aircraft Company, empresa filial da Honda de construção/vendas de aeronaves, anunciou que a empresa liderou o ranking de entregas internacionais de jatinhos particulares no primeiro semestre de 2017 (janeiro~junho). Os dados apresentados foram baseados no relatório da “General Aviation Manufacturers Association (GAMA)”.

Publicidade

O modelo da aeronave era o “HA-420”. Nesse período, foram vendidas ao total 24 aeronaves, 15 no primeiro trimestre e 9 no segundo. A Honda conseguiu desbancar grandes empresas como a brasileira “Embraer”, com suas aeronaves da série “Phenom”, e a americana “Cessna Aircraft Company” e seus jatinhos “Mustang” e “M2”.

O preço de entrega de uma aeronave “HondaJet” equivale a US$4.85 milhões (aproximadamente ¥533.5 milhões) na média. O mercado de jatinhos particulares movimenta ¥900 bilhões e vende 700 aeronaves anualmente. A Honda pretende monopolizar 30% do mercado, segundo o porta-voz da empresa. “A produtividade e o número de vendas está em uma transição favorável”, enfatizou.

Os motores do HondaJet são instalados nas asas principais da aeronave utilizando a estrutura “OTWEM (Over The Wing Engine Mount)”. Em comparação com os modelos convencionais, que possuem os motores instalados na parte traseira de ambos os lados, o jatinho da Honda consegue expandir o espaço da sala principal em até 20%. A estrutura do HondaJet permite a remoção da estrutura de apoio dos motores dos jatinhos convencionais, aumentando o espaço interno.

O motor turbofan “HF120” foi construído pela “GE Honda Aero Engines”, joint venture da Honda com a General Eletric. O alcance de voo equivale a 2.265km e a aeronave pode atingir a velocidade máxima de 782km/h. As dimensões do jatinho são de: 12.99 x 12.12 x 4.54m (comprimento x largura da asa x altura). O HondaJet possui uma capacidade fixa de 6 pessoas: 1 piloto e 5 passageiros.

Fonte: Nikkei Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância