Mais de 26 mil crianças à espera de vaga na creche no Japão

Apesar do governo ter aumentado 110 mil vagas no ano passado, a espera por vagas em creches aumentou pelo terceiro ano consecutivo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Falta vaga nas creches do Japão (imagem ilustrativa)

Pelo terceiro ano consecutivo o número de crianças à espera de uma vaga na creche aumentou. É de 26.081 no total, em levantamento fechado em abril deste ano. O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar informou nesta sexta-feira (1.º) que houve aumento de 2.528 mães esperando por uma vaga na creche, para seus filhos, em relação ao ano anterior.

Publicidade

As maiores filas de espera são em Setagaya-ku, na capital japonesa, seguida por Okayama (província homônima) e Meguro-ku, igualmente em Tóquio.

Sob o ponto de vista da idade, 70% da espera é de crianças de 1 e 2 anos.

Creche: aumento de vagas não atende à demanda

No ano passado o governo aumentou 113 mil vagas, em creches e jardins de infância autorizados e certificados. Porém, houve muito mais candidaturas do que as ofertas. As instituições não conseguem atender à grande demanda. Neste ano o total de vagas oferecidas foi de 2,836 milhões.

A capital – Tóquio – tem quase 9 mil crianças na espera. Depois vem Okinawa com 2.247, Chiba com 1.787, Hyogo com 1.572 e Fukuoka com 1.297.

Por outro lado, há províncias com zero de espera: Aomori, Toyama, Ishikawa, Fukui, Yamanashi, Nagano e Tottori.

Fontes: JNN e Sankei News
Foto: Kaze to Hikari

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Coreia do Norte pode ter realizado 6º teste nuclear

Publicado em 3 de setembro de 2017, em Ásia

Um forte terremoto ‘artificial’ foi detectado perto de um local de testes na Coreia do Norte, espalhando temores de que o regime realizou seu sexto teste nuclear.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um forte terremoto foi detectado perto de um local de testes na Coreia do Norte, espalhando temores de que o regime realizou seu sexto teste nuclear (ANN)

Um terremoto de magnitude 6.3 foi detectado perto de um local de teste na Coreia do Norte, espalhando temores de que o regime realizou seu sexto teste nuclear. A administração de terremotos da China disse que detectou que o tremor no nordeste da Coreia do Norte e o descreveu como uma “explosão suspeita”, de acordo com a Reuters.

Publicidade

O Estado Maior Conjunto da Coreia do Sul informou que o terremoto foi artificial e que está analisando onde o Norte conduziu um teste nuclear. A onda sísmica foi detectada entre as 12h34 e 12h36 de domingo (3) perto de Punggyeri.

A Coreia do Norte conduziu seu quinto teste nuclear em setembro passado, que também causou um massivo terremoto.

Somente algumas horas antes, o país afirmou que havia desenvolvido uma arma nuclear mais avançada com um “grande poder destrutivo”.

Fotos divulgadas no sábado (2) mostram o líder Kim Jong-un inspecionando uma bomba de hidrogênio que foi carregada em um novo míssil balístico intercontinental.

O poder da bomba de hidrogênio é ajustável e ela pode ser detonada em altas altitudes. O regime afirma que pode construir quantas armas nucleares desejar.

O recente desenvolvimento ocorre em meio às elevadas tensões após o teste de lançamento de 2 mísseis de Pyongyang, em julho, que poderiam atingir cidades nos Estados Unidos.

Também no sábado, a Coreia do Norte ridicularizou líderes mundiais, chamando-os de “marionetes” e se gabou de que uma tentativa de localizar e destruir seus mísseis era um “sonho ridículo”.

Na semana passada, a Coreia do Norte, que vê os exercícios militares como preparações para invasão, colocou em foco sua oposição aos EUA e seus aliados ao disparar um míssil balístico intercontinental que sobrevoou o Japão.

Segundo a NHK, o governo japonês convocou uma reunião do Conselho de Segurança neste domingo. O primeiro-ministro Shinzo Abe ordenou aos ministérios relevantes que reúnam e analisem informações para transmiti-las ao público.

Fonte: Daily Mail, NHK
Imagem: ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância