Aumenta em 50% a taxa de acidentes com aeronaves militares

Segundo um crítico militar japonês, os treinamentos severos do exército americano devido à tensão com a Coreia do Norte estão impactando na situação.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Aeronave “Osprey” utilizada em treinamento militar conjunto em Hokkaido (18 de agosto de 2017)

Segundo a Marinha americana, as autoridades utilizam os acidentes graves de “Classe A” como um índice para calcular a segurança da aeronave em relação à taxa de acidentes a cada cem mil horas de voo. Classificam-se nessa categoria os acidentes com mortes ou com prejuízo total de 2 milhões de dólares (aproximadamente 227 milhões de ienes).

Publicidade

De acordo com as autoridades, houve nove acidentes graves com aeronaves de transporte vertical de decolagem e aterrissagem “Osprey” entre outubro de 2003 e agosto deste ano em testes de desenvolvimento. O período total dos voos equivale a 303.207 horas. A taxa de acidentes a cada cem mil horas é de 2.97. Segundo a Marinha, esse número é 50% maior do que o divulgado pelo MOD-Ministério da Defesa em outubro de 2012.

O governo havia enfatizado a segurança dos voos de “Osprey” naquela época porque os acidentes com ele ficaram abaixo do total entre todas as aeronaves da Marinha. Contudo, segundo análises divulgadas no fim do ano fiscal nos EUA, os acidentes com “Osprey” tendem a aumentar. Em setembro do ano passado, esse número foi equivalente a todos os outros acidentes com aeronaves da Marinha.

Após esse período, ocorreram os acidentes de pouso de emergência (dezembro de 2016) na costa de Nago (Okinawa) e de colisão (agosto de 2017) nos mares da Austrália.

“O risco latente nas aeronaves militares é inerente. Para promover um alto padrão de segurança, prepararemos medidas para todos os estágios”, disse o representante de publicidade da Marinha americana.

Contudo, segundo autoridades do MOD, “os acidentes ocorrem em decorrência de outros fatores além de falhas no controle da aeronave, e a taxa de acidentes é apenas um critério. Estamos pedindo aos EUA uma maior consideração na segurança”.

Motivo pode estar nos treinamentos severos

Segundo o crítico militar Tetsuo Maeda, os treinamentos severos do exército americano devido à tensão com a Coreia do Norte estão impactando na situação. Maeda aponta a vulnerabilidade na troca entre os modos de asa fixa e decolagem/aterrissagem vertical, e há a possibilidade dos treinamentos terem mostrado essa fragilidade.

Okinawa e Iwakuni (Yamaguchi) são bases de atividades de “Osprey” e mais acidentes podem ocorrer nessas regiões.

Fonte: Mainichi Shimbun via Yahoo

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Carnaval em Oizumi integra brasileiros e japoneses

Publicado em 30 de outubro de 2017, em Comunidade

Na cidade mais brasileira do Japão, o carnaval atraiu público de 2,5 mil pessoas e encantou a plateia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Carnaval de Oizumi na cidade brasileira do Japão (Yomiuri)

Japoneses, brasileiros e outros povos da província de Gunma foram prestigiar o Carnaval de Oizumi, no domingo (29). Com esse evento de integração entre os povos, as escolas puderam mostrar a beleza e a alegria do carnaval e do samba.

Publicidade

Segundo o jornal Yomiuri, o evento colorido atraiu 2,5 mil pessoas no Bunka Mura, situado em Asahi, na cidade mais brasileira do Japão – Oizumi (Gunma).

Unidos da Toca, uma escola de samba formada basicamente pelos brasileiros da cidade, foi a atração do Carnaval de Oizumi.

Outras três escolas, como a Liberdade vinda de Tóquio, contribuíram para encantar o público.

Passistas e dançarinas vestidas com muito brilho, desde o prateado ao verde, brilharam com o som contagiante da percussão.

“Fiquei emocionada em poder ver de perto a dança cheia de energia”, disse uma mulher do público, vinda de Ota (Gunma).

Fonte e foto: Yomiuri Shimbun 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância