Professor é demitido após criticar universidade e alunos em rede social

Professor universitário em Gunma é demitido após comentários negativos sobre os alunos e a instituição, além de adulteração de dados de pesquisas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Universidade de Gunma anunciou a demissão disciplinar de um professor de 56 anos da Faculdade de Ciências da Saúde. O nome dele não foi revelado.

Publicidade

Segundo a universidade, o professor escreveu comentários como “essa universidade está perdida”, “os professores da universidade são todos estranhos”. Ele fez outras observações negativas, diversas vezes, sobre a instituição e os alunos no Twitter e também em livros que escreveu, sob um nome fictício.

Além disso, foram constatadas 12 alterações em dados de 4 pesquisas publicadas pelo professor entre 2008 e 2010.

“Não fui eu quem fez as publicações no Twitter”, argumentou o professor para a universidade. O professor também nega a autoria das adulterações dos dados. “As pesquisas foram feitas por outras pessoas e não tenho nenhuma culpa”, disse o professor.

A universidade conseguiu confirmar que os comentários no Twitter foram feitos pelo próprio professor. Em relação às adulterações nas pesquisas, a universidade declarou que “não foi possível determinar se o professor adulterou diretamente, mas ele teve alguma participação”. A demissão dele foi decidida em 5 deste mês, e a carta de demissão foi enviada ao professor no dia seguinte.

“O professor cometeu atos inapropriados que mostram significativa falta de aptidão como profissional. Pedimos nossas sinceras desculpas pelo resultado que compromete a confiabilidade da universidade”, disse a escola.

Fonte: NHK News
Imagem: Gunma University

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Terremoto é detectado perto de local de testes na Coreia do Norte

Publicado em 13 de outubro de 2017, em Ásia

O terremoto de pequena escala foi detectado em uma área onde testes nucleares anteriores foram conduzidos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O tremor ocorreu a cerca de 20Km ao nordeste de Sungjibaegam, área onde outros testes nucleares foram realizados (USGS)

Um pequeno terremoto foi detectado às 16h41 UTC (1h41 do dia 13, horário local) em uma área da Coreia do Norte onde testes nucleares anteriores foram conduzidos, divulgou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

Publicidade

O USGS informou que o terremoto de magnitude 2,9 ocorreu a cerca de 20Km a nordeste de Sungjibaegam, “na área onde testes nucleares anteriores foram realizados”. A profundidade estimada foi de cerca de 5Km.

“O evento apresentou características de terremoto, no entanto, não podemos confirmar de forma conclusiva sua natureza (natural ou feito pelo homem),” observa a USGS.

O USGS salientou que o Centro de Aplicações Técnicas da Força Aérea é a única organização no governo federal cuja missão é detectar e reportar dados técnicos de explosões nucleares do exterior.

A detecção de um terremoto nem sempre indica um teste nuclear. Em 23 de setembro, um terremoto de magnitude 3,4 foi registrado sob o Monte Mantap, uma área na Coreia do Norte onde terremotos não ocorrem normalmente.

A Coreia do Norte realizou seis testes nucleares desde outubro de 2006.

Fonte: USA Today, USGS
Imagem: USGS

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância