Forte nevasca atinge Hokkaido

Uma extrema nevasca vem atingindo partes da ilha de Hokkaido, no extremo norte do país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O lado do Mar do Japão da província pode ser afetado pela pior tempestade de neve em vários anos (ANN/reprodução)

Devido a um sistema de baixa pressão que se desenvolveu rapidamente, as regiões de Hokkaido e Tohoku registraram fortes nevascas enquanto o arquipélago japonês presenciou ventos de primavera ferozes na quinta-feira (1º) que forçaram muitos cancelamentos de voos e interrupção dos serviços de trem-bala.

Publicidade

A agência de meteorologia alertou que a partir da manhã desta sexta-feira a parte sul de Hokkaido poderia registrar tempestades de neve tão fortes quanto àquelas que provocaram a morte de nove pessoas na província em março de 2013.

Na cidade de Date, um homem de 49 anos que se dirigiu a uma planta de energia eólica para remoção de neve desapareceu.

Outro homem, de aproximadamente 20 anos, teve a morte confirmada nesta sexta-feira (2) após ser encontrado inconsciente nos subúrbios de Tomakomai. Ele foi despachado até o local para resgatar um motorista que havia ficado preso na neve.

Na cidade de Shari, um ônibus transportando 40 alunos do ensino médio ficou preso no acostamento de uma rodovia na quinta-feira (1º). Um estudante sofreu ferimentos leves.

Por causa da neve na quinta-feira, um total de 320 veículos ficou temporariamente imobilizado na província.

O lado do Mar do Japão da província pode ser afetado pela pior tempestade de neve em vários anos e agência meteorológica pede às pessoas em Hokkaido que evitem sair de casa.

Fonte: NHK, Kyodo
Imagem: ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Deficiência de iodo é a causa de danos cerebrais em 14% dos bebês do mundo

Publicado em 2 de março de 2018, em Sociedade

Cerca de 19 milhões de recém-nascidos têm risco de danos cerebrais a cada ano devido a deficiência de iodo, divulgou a UNICEF.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

1 em 4 bebês do Planeta nasce com danos cerebrais por deficiência de iodo (Pixabay)

De acordo com o relatório divulgado pela UNICEF, elaborado em conjunto com a GAIN-The Global Alliance for Improved Nutrition, na quinta-feira (1.º), cerca de 19 milhões de bebês nascidos no mundo, anualmente, correspondentes a 14%, correm o risco de danos cerebrais permanentes e evitáveis, o que causam a redução da função cognitiva devido à falta de iodo nos primeiros anos de vida. Mais de 1 em cada 4 dessas crianças – 4,3 milhões – vive no sul da Ásia. Além da mãe estar com deficiência de iodo durante a gestão, o que afeta o recém-nascido, os bebês e as crianças convivem com a falta desse elemento químico.

Publicidade

Segundo uma brochura da UNICEF-Fundo das Nações Unidas para a Infância, “o iodo é importante para o desenvolvimento físico e mental. A falta dele no corpo da gestante pode provocar aborto ou afetar a formação do cérebro do bebê. Poderá, também, causar deficiência mental no bebê, atrasar o crescimento das crianças e prejudicar sua capacidade de aprendizagem”.

Deficiência de iodo e consequências graves

A deficiência do iodo é a principal causa de danos evitáveis ​​no cérebro em todo o mundo. O elemento químico insuficiente durante a gravidez e a infância resulta em déficits neurológicos e psicológicos, reduzindo o QI de uma criança em 8 a 10 pontos. Isso se traduz em grandes perdas no capital cognitivo de nações inteiras e, portanto, seu desenvolvimento socioeconômico.

“Os nutrientes que uma criança recebe nos primeiros anos de vida influenciam o desenvolvimento do cérebro por toda a vida, e podem fazer ou romper suas chances de um futuro próspero”, disse o assessor nutricional sênior da UNICEF, Roland Kupka. “Ao proteger e apoiar o desenvolvimento das crianças no início da vida, somos capazes de alcançar resultados imensos para as crianças ao longo de sua vida”, aponta.

Iodo: onde encontrar

No Japão, país onde se come grande variedade de algas, a população tem iodo na sua dieta alimentar. Portanto, a falta de ingestão é considerada baixa. Ao contrário, alguns profissionais médicos apontam o risco de overdose.

Os alimentos ricos em iodo são: algas, as campeãs; sal iodado, frutas e verduras cultivadas perto do mar; algas, peixes como cavala, salmão, pescada e bacalhau, além dos frutos do mar como lagosta e mexilhão.

Pescados, frutos do mar e os campeões em iodo, as algas, devem estar presentes nas refeições

Fontes: UNICEF e Sankei
Fotos: Pixabay

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância