Japão: aumento da ‘demência do smartphone’

Médico japonês alerta para a ‘demência do smartphone’ que acomete pessoas entre 20 a 50 anos, fora da faixa etária da demência senil. Veja os sintomas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A demência do smartphone acomete pessoas entre 20 a 50 anos (Pexels)

O médico neurocirurgião Ayumi Okumura, autor de diversos livros sobre memória e demência, e também dono de uma clínica, adverte “está aumentando progressivamente o número de pacientes jovens com problema de memória”.

Publicidade

Livro sobre o assunto

Okumura é um médico que já atendeu mais de 100 mil pacientes com problemas de memória, sua especialidade.

No seu consultório se depara com pacientes na faixa dos 20 aos 50 anos que não deveriam apresentar sintomas de demência senil. É a doença da perda ou redução progressiva e irreversível das funções intelectuais, que se incluem alteração da memória, raciocínio e linguagem, além de perder a capacidade de realizar movimentos e de reconhecer ou identificar objetos. Faz o indivíduo perder sua autonomia.

Segundo o médico, 30% dos seus pacientes com sintomas da demência do smartphone estão na faixa etária entre 40 a 50 e 10% na faixa dos 20 aos 30 anos. Ele reafirma que o aumento é progressivo nos últimos anos.

Causa dessa demência

Explicando de forma simples, com o advento do smartphone as pessoas passaram a obter informações rapidamente, sobrecarregando o cérebro com o excesso delas.

Elas passaram a não processar as informações, deixaram de pensar. O equilíbrio do cérebro está no recebimento e depois no processamento da informação, pensando e analisando profundamente sobre o assunto. O smartphone facilitou a vida, mas para o cérebro essa overdose de informações só recebidas é altamente prejudicial.

O indivíduo ainda jovem pode ter sintomas iguais aos da demência senil e também depressão (MaxPixel)

Sintomas da demência do smartphone

O fato de só receber informações provoca esquecimentos, perda de si mesmo e alterações do humor, levando as pessoas ainda jovens a apresentarem sintomas parecidos com a depressão e demência senil.

“Toco a campainha da advertência porque se os sintomas continuarem por longo tempo sem tratamento, a pessoa terá, de fato, depressão ou demência”, enfatiza.

Como se prevenir da demência do smartphone

Se não fizer prevenção, aumenta sensivelmente a possibilidade da demência senil ao chegar na terceira idade. O médico aponta que é preciso rever o estilo de vida para se prevenir.

Abandonar o smartphone na hora das refeições (Pixabay)

Ele recomenda um tempo sem pensar nada, ficar de bobeira por alguns minutos, várias vezes ao dia, para dar uma pausa para o cérebro.

As pessoas acostumadas a ter o smartphone em mãos o tempo todo, devem deixá-lo de lado na hora das refeições, no banho, no trajeto dentro do trem ou ônibus, nos dias de folga com atividade de lazer e ao ir para a cama. A sugestão é aproveitar esses momentos sem o smartphone para descansar o cérebro.

Com essas pequenas ações, a pessoa fica livre da demência do smartphone.

Fontes: News 24 e Amazon
Fotos: Amazon, Flickr, Pexels, Pixabay e Maxpixel 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Sakura: programe seus passeios

Publicado em 2 de março de 2018, em Tome Nota

O mapa da previsão da floração das esperadas cerejeiras ou sakura em japonês, foi divulgado na quinta-feira. Veja as datas para programar seu ‘hanami’.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mapa da previsão da floração da sakura (Weather Map)

Conforme previsões anteriores, espera-se que as cerejeiras desabrochem antes do período considerado normal, em 2018.

Publicidade

Do oeste do arquipélago até Tóquio, a previsão indica que entre 19 e 22 já ocorra a floração da sakura. Isso se deve ao fato de começar o mês de março com altas temperaturas durante o dia, como se fosse primavera.

Os botões das cerejeiras durante o inverno rigoroso encontraram um bom ambiente para a ruptura da dormência. Para os botões, essa ruptura começa a acontecer de forma suave e com a elevação da temperatura, facilita o desabrochar.

Sakura da espécie someiyoshino, a mais popular no Japão (Pixabay)

Entre 21 e 22 deste mês, residentes das províncias de Tóquio, Chiba, Fukuoka, Kagoshima, Kumamoto e Kochi já poderão desfrutar do hanami, comes e bebes sob as cerejeiras.

Entre 21 e 23 começa a temporada para quem mora nas províncias de Mie, Aichi, Shizuoka, Osaka, Shimane. Pode ser que no feriado de 21, quarta-feira, já seja possível esticar um tapete sob as árvores e desfrutar de um delicioso piquenique.

Já as províncias com inverno mais rigoroso, como Fukui, Ishikawa, Niigata e as do nordeste, vão poder marcar o hanami a partir de 5 de abril. Mas em Hokkaido há locais que a apreciação das flores de cerejeira só poderá ser feita no feriado de Golden Week.

Em Nagoia (Aichi), há uma rua em Higashi-ku, cujas espécies – ookanzakura e kanhizakura – florescem antes das demais do país, que são someiyoshino. Os 1.400 metros dessa rua ficam coloridos de rosa um pouco mais escuro do que a espécie mais popular.

Fontes: Weather Map e News 24
Imagens: Weather Map e Pixabay

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância