Malas abandonadas em aeroportos no Japão se tornam um problema

Malas abandonadas estão se tornando uma vista comum em terminais internacionais de principais aeroportos japoneses.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Malas abandonadas são empilhadas antes de serem descartadas em uma instalação no Aeroporto de Kansai em 5 de fevereiro deste ano (Asahi)

Malas abandonadas estão se tornando cada vez mais comuns em terminais internacionais de principais aeroportos japoneses.

Publicidade

Grande parte é deixada por turistas estrangeiros quando eles saem do país, e acredita-se que eles estejam descartando suas malas velhas após transferirem lembrancinhas e outros itens em novas que eles compram no Japão.

Com a previsão de que o número de estrangeiro visitando o Japão aumentará com a aproximação das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio em 2020, aeroportos e a polícia estão com dificuldades para lidar com o problema.

Cerca de 15,5 milhões de turistas estrangeiros usam voos internacionais a cada ano no Aeroporto de Narita (Chiba). Em 2017, 250 malas foram encontradas, principalmente no saguão de partidas internacionais.

Tratadas como propriedade perdida

Elas são tratadas como propriedade perdida e entregues à estação da polícia da província de Chiba no aeroporto, onde elas são mantidas por três meses antes de serem descartadas. Os proprietários quase nunca aparecem para buscá-las.

Outros aeroportos estão vivenciando a mesma situação. O Aeroporto Internacional de Kansai (Osaka) entregou 258 malas à estação da polícia no aeroporto em 2017, mais de três vezes a quantidade de 80 encontrada em 2013.

Um total de 287 malas foi abandonado no Aeroporto de Chubu Centrair (Aichi) no ano passado. O de Haneda (Tóquio) encontra cerca de 10 malas por mês, e mais de 100 são abandonadas a cada ano no Aeroporto de Shin-Chitose (Hokkaido).

Grande parte das malas é deixada em saguões de partidas internacionais, perto de latas de lixo e sofás, ou em carrinhos. Algumas são encontradas dentro dos banheiros.

A empresa que administra o aeroporto de Haneda disse que as malas abandonadas se tornaram um problema notável após o aeroporto receber mais voos da China em 2015.

Sobrecarga para funcionários do aeroporto

De acordo com responsáveis do aeroporto e da polícia local, ao que parece, as pessoas compram malas novas para colocar presentes que compraram no Japão, mas quando descobrem que terão que pagar taxa extra por excesso de bagagem no check-in, elas descartam as antigas.

Geralmente, as malas são abandonadas cheias de pertences, e aquelas que estavam trancadas são tratadas como objetos suspeitos.

A polícia e pessoal de segurança precisam examiná-las com detectores de metais ou raio-X para verificar se não contêm explosivos ou materiais perigosos, o que aumenta a carga de trabalho dos funcionários.

Balcão no Chubu Centrair que aceita malas

Em resposta ao problema, o Aeroporto Chubu Centrair abriu um balcão em seu saguão de partida em março que aceita malas não utilizáveis. Para cada unidade entregue, o passageiro deve pagar 1.080 ienes.

Nos balcões de check-in, os passageiros recebem um informativo dizendo que abandonar uma mala pode ser punível sob as leis japonesas, como a Lei de Gestão de Lixo. Contudo, um mês após o lançamento do programa, somente três pessoas pagaram para entregar suas malas.

Fonte: Yomiuri
Imagem: Asahi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mais de 70% dos enfermeiros de Aichi querem deixar a profissão

Publicado em 24 de abril de 2018, em Sociedade

Foi o resultado de uma pesquisa realizada entre os profissionais da Federação dos Trabalhadores do Setor Médico-hospitalar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Falta de mão de obra gera sobrecarga de trabalho e acidentes médicos (PxHere)

A cada 5 anos a Federação dos Trabalhadores do Setor Médico-hospitalar realiza uma pesquisa de satisfação dos profissionais da área. O resultado dessa última, dirigida aos enfermeiros da província de Aichi, foi surpreendente.

Publicidade

A maioria dos 3.919 enfermeiros – 73% – respondeu que quer deixar a profissão. O principal motivo é a falta de mão de obra no segmento, o que torna o trabalho muito árduo. Foi o que apontou a metade desses 73%. 

A grande maioria – 83% – teme erros e acidentes médicos pela falta de mão de obra. Essa tem sido a principal causa dos acidentes e incidentes.

Assim, os integrantes encaminharam solicitação ao governo para melhoria nas condições e ambiente de trabalho para eles.

Para a província a solicitação foi de busca de medidas drásticas para a eliminação da falta de mão de obra no segmento.

Fontes: CBC TV e Nagoya TV
Foto: PxHere

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância