Quer malhar com pouca verba? Saiba como

As academias particulares são as mais procuradas por quem quer malhar. Mas sabia que cada cidade ou bairro oferece locais públicos bem mais baratos?

Sem desculpa que não tem dinheiro para pagar academia ou nadar para manter a forma (Pixabay)

Depois de uma dia exaustivo de trabalho muitos gostam de ir para a academia malhar e transpirar. Assim dão um xô no estresse e voltam para casa prontos para uma boa noite de sono.

Publicidade

Pagar a matrícula e mensalidade em uma academia da iniciativa privada pode ser pesado para quem é mãe solteira e ganha pouco, para quem tem família e a prioridade é a educação dos filhos, enfim, por vários motivos.

Se anda procrastinando para ir a uma academia ou dar umas braçadas na piscina, saiba que todos os municípios do Japão, por menor que sejam, oferecem instalações bem baratas.

Lembre-se de seguir as regras locais, por isso, se não souber ler em japonês, solicite explicações ou vá acompanhado de um intérprete. Por exemplo, quais os tipos de calçados e roupas que pode usar ou o que precisa levar. No caso das piscinas em centros esportivos, em geral, é proibido nadar de biquini, precisa usar o maiô de natação, touca e óculos de natação.

Academia pública de Higashi-ku em Nagoia (HP)

Por exemplo, em Nagoia (Aichi) tem pelo menos 18 instalações para amadores, em quase todos os bairros. Por uma aula de ioga no Higashi Sports Center a pessoa paga apenas 320 ienes. Nesse e em outros centros o residente paga apenas 300 ienes para usar a academia e 20 ienes para usar o armário com chave. Em Toyohashi fica ainda mais em conta: ¥200 ienes por vez. Em Toyoake custa ¥140.

Se quiser nadar em uma das piscinas paga ¥500 por vez. Já na cidade de Tokai custa apenas ¥340.

Vantagens de malhar nos centros esportivos

Como tudo, tem vantagens e desvantagens em comparação com as academias particulares.

As vantagens são:

  • Não precisa pagar matrícula nem taxas de associado e de administração
  • A tarifa pode ser paga cada vez que quer usar como pode adquirir pacotes de tickets com desconto
  • São oferecidas aulas extras além da piscina e academia
  • Pode alugar as quadras e salas para práticas de esportes como vôlei, futebol, treinar golfe, entre outros, com tarifas econômicas
  • Na soma do fechamento mensal as tarifas dos centros esportivos ficam bem mais baratas que das academias particulares

Piscina pública para prática desportiva em Higashi-ku Nagoia (HP)

Desvantagens

  • Os instrutores não ficam tão disponíveis como nas academias particulares, pois são poucos ou não disponibilizam. Portanto, se já sabe usar os equipamentos ou sabe nadar, não há problema
  • Os equipamentos podem não ser de última geração
  • As instalações são simples
  • Terminam o expediente mais cedo, em geral, às 21h, enquanto que as academias podem ser 24h ou encerram mais tarde da noite

Se não se incomodar com as desvantagens citadas e vai fazer bem para o seu bolso, então que tal arrumar a bolsa e ir malhar? Afinal, manter a forma faz bem para o corpo e para a mente. Além disso, fica em forma sem a preocupação com celulites e gorduras localizadas.

Para pesquisar onde tem na sua cidade copie e cole as palavras-chave na busca do Google, escrevendo antes o nome da cidade, por exemplo: hamamatsu 市営スポーツセンター ou toyohashi 市営トレーニングセンター.

Dependendo da cidade usar a academia por duas horas custa apenas ¥100. Com essa tarifa, se for 3 vezes por semana gastará apenas ¥1.200 no mês. Vale a pena! 

Fotos: Pixabay

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ataque dentro de shinkansen traz de volta debates sobre segurança e conveniência no Japão

Publicado em 12 de junho de 2018, em Sociedade

Três pessoas foram atacadas por homem com faca dentro do trem-bala. O passageiro que morreu tentou proteger as duas mulheres que ficaram feridas.

Patrulhas e instalação de câmeras de segurança em trens aumentaram desde meados de 2015, quando um homem ateou fogo ao próprio corpo dentro de um shinkansen (imagem ilustrativa)

O ministério dos transportes pediu a operadoras ferroviárias na segunda-feira (11) que intensifiquem as medidas de segurança após um homem ter sido morto e outras duas mulheres terem ficado feridas em um ataque aleatório com faca dentro de um trem-bala lotado, revivendo debates sobre como balancear a conveniência do passageiro com a segurança.

Publicidade

Patrulhas em estações e instalação de câmeras de segurança em trens aumentaram desde junho de 2015, quando um homem de 71 anos ateou fogo ao próprio corpo dentro de um shinkansen. Ele e um outro passageiro morreram, incitando temores sobre a fraca segurança nesses trens de alta velocidade.

O ataque

O ataque ocorreu por volta das 22h de sábado (9) no vagão Nº 12 do trem-bala que viajava entre as estações de Shin-Yokohama e Odawara, ambas na província de Kanagawa.

Acredita-se que o suspeito, Ichiro Kojima, de 22 anos, tenha atacado as duas mulheres antes de esfaquear Kotaro Umeda, de 38, no peito e ombros quando ele tentou protegê-las. Umeda morreu posteriormente em um hospital de Odawara.

Havia 880 passageiros a bordo do Nozomi 265, o último trem do dia com destino a Shin-Osaka, de acordo com a Central Japan Railway (JR Central).

Verificação de bagagens

Enquanto muitas pessoas apontam a falta de medidas de segurança em serviços de trens-bala, a verificação de bagagem da mesma maneira que é realizada em aeroportos é amplamente vista como impraticável devido ao grande número de passageiros.

A JR Central, que opera trens na linha Tokaido Shinkansen que conecta Tóquio e Osaka, disse que uma média de 446 mil passageiros usaram seus trens a cada dia no ano fiscal de 2015. Os números se comparam a cerca de 170 mil passageiros domésticos a cada dia no Aeroporto de Haneda, o mais movimentado do Japão.

“Precisamos de verificações de bagagem, visto que incidentes podem ocorrer no futuro”, disse um homem de 40 anos que seguia de Tóquio para Kobe na segunda-feira.

“Ao contrário de aviões, há muitos usuários de trem-bala. Eu não acho que seja possível instalar mesmo detectores de metais”, disse uma mulher de 32 anos que sempre usa o trem-bala para viagens de negócio.

“É hora não somente para a JR como também para os passageiros pensarem a respeito se é melhor manter a conveniência do trem-bala, como um trem para pessoas que viajam entre a casa e o trabalho, ou apertar a segurança”, disse Jun Umehara, jornalista ferroviário se referindo às operadoras.

Ataque aleatório

Kojima, que foi preso após a polícia ter invadido o trem, foi encaminhado para a promotoria na manhã de segunda-feira (11) sob acusação de assassinato. Ele teria dito aos investigadores que esfaqueou os três aleatoriamente porque estava “se sentindo frustrado”.

As duas mulheres, de 26 e 27 anos, foram levadas ao hospital com ferimentos na cabeça e ombros, disse a polícia.

A família de Umeda divulgou uma declaração através de seu advogado, dizendo, “Não temos palavras para expressar a tristeza de perder repentinamente uma pessoa amada”.

O empregador de Umeda, Ishida Hiroki da BASF Japan Ltd., também divulgou uma declaração e expressou seu profundo desgosto contra o agressor.

“Ouvimos que ele tentou ajudar as mulheres. Temos orgulho de sua bravura”, disse ele.

Fonte: Kyodo
Imagem: Banco de imagens

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!