Emu desaparecido em Minokamo

Uma ave gigante parecida com avestruz, emu, natural da Austrália, está desaparecida na cidade de Minokamo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Emu é uma ave gigante, parecida com avestruz, natural da Austrália (foto ilustrativa: Wikimedia)

Um agricultor cria um casal de emus, aves gigantes, naturais da Austrália, desde o ano passado. Acontece que o macho, de 1 ano e 2 meses, está desaparecido, em Minokamo (Gifu).

Publicidade

O agricultor de 63 anos foi levar ração para os emus quando percebeu a falta de um, na manhã de quinta-feira (12). Pelo porte pode assustar as pessoas, então avisou a polícia.

O emu que fugiu tem cerca de 1,60m de altura, pesa entre 50 a 60Kg e penas de cor castanho escuro.

Ele corre muito, segundo o dono. A velocidade chega a 50Km/h. Não foi a primeira vez que escapou, nas duas anteriores voltava por conta própria.

Os emus foram comprados de um criador de Hokkaido, com a finalidade de espantar os javalis que atacam sua propriedade agrícola.

Apesar do cercado ter 2 metros de altura, conseguiu escapar. Como sua propriedade fica na rota das crianças irem para a escola, a polícia está ajudando a localizar a ave. “Ele é dócil, não fere as pessoas”, tranquiliza o dono.

Fontes: Chunichi e CBC TV 
Foto: Wikimedia

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Críticas ao recém iniciado visto para yonsei

Publicado em 13 de julho de 2018, em Comunidade

À medida que começa a procura para aplicação ao novo visto, voltado para yonsei, há críticas às restrições impostas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cori Passos, à dir., com uma yonsei que avalia se volta ou não ao Japão (Kyodo)

O novo visto específico para o descendente de quarta geração chamado de yonsei foi autorizado pelo governo japonês a partir deste mês. Desde que seja descendente pode ser aplicado no Brasil e nos demais países onde os japoneses imigraram, permitindo trabalhar no Japão. Porém, com restrições e condições.

Publicidade

Na capital paulista, uma agência que providencia a documentação recebeu a visita de uma yonsei. Cristiane Ouji, 20, tem bisavós japoneses. Dos 6 aos 12 anos viveu em Higashiomi (Shiga), levada pelos seus pais. Tornou-se fã da cultura e do país. Tanto que pensa em voltar com a liberação do novo visto.

Visitou a agência de Cori Passos, 43 anos. Lá deu uma entrevista para a Kyodo. Cristiane está grávida e, se quiser voltar ao arquipélago, não poderá trazer o bebê. “Gostaria que meu filho recebesse a mesma educação que tive lá. Espero que relaxem essa condição”, manifestou.

Passos critica “para os brasileiros é muito importante que a família fique junta”.

Mais críticas

Há descendentes de quarta geração criados no Japão e de volta ao Brasil não conseguem se comunicar em português e não se adaptam à cultura pátria.

Várias entidades que dão apoio e conhecem essa realidade de perto entregaram um manifesto para a Embaixada do Japão em junho de 2016, solicitando visto para o yonsei.

Esse foi o gancho para o governo japonês se sensibilizar, segundo a agência Kyodo.

As entidades agora pedem que o novo sistema tenha as mesmas condições do visto para sansei, ou de terceira geração. Pedem a inclusão do gosei, ou de quinta geração. Também pedem relaxamento na questão da limitação de idade, atualmente de 18 a 30 anos. Afinal, segundo as entidades há pelo menos 150 mil descendentes de quarta geração com idade superior a 30 anos.

A presidente do Bunkyo-Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, Harumi Goya se manifesta. “A criação do novo sistema foi boa, mas a imposição do conhecimento do idioma de nível 4 é difícil. Isso dificulta para o yonsei”, avalia.

Materiais explicativos em português e outros idiomas

Para compreender e se aplicar, há materiais em PDF produzidos pelo governo japonês, em português. Toque sobre os tópicos e será dirigido para a página web.

Caso prefira ler tudo em japonês, toque aqui e será direcionado para a página web do Ministério da Justiça que explica detalhadamente.

Fonte e foto: Kyodo 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância