Influenza: epidemia violenta e preocupante

Das 47 províncias do Japão 44 delas ultrapassaram o nível de alerta da epidemia de influenza. Veja a gravidade em algumas, como Aichi.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Máscaras para proteção contra influenza (Sankei)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar anunciou na sexta-feira (25) que a média de pacientes por instituição médica chegou a 53,91, bem superior à média considerada de alerta, que é 30.

Publicidade

Foram pesquisadas 5 mil instituições do país na semana passada e o número total de pacientes com influenza é estimado em 2,13 milhões. Esse número indica aumento de cerca de 500 mil em 1 semana. Pelo menos 354 mil são crianças de 5 a 9 anos.

Epidemia violenta em Aichi

Das 47 províncias 44 já ultrapassaram esse nível de alerta. O estado da epidemia é grave, especialmente em Aichi. A média de pacientes por instituição chegou a 81,86, quase 3 vezes acima do nível de alerta.

Desde que se iniciaram as estatísticas em 1991, Aichi já teve um registro de 64,07, considerado o pior, em 2005. Mas, este ano está sendo o pior de todos.

A epidemia é considerada grave também em outras, veja onde.

  • Saitama, com 70,03
  • Shizuoka, com 69,42
  • Ibaraki, com 68,05
  • Fukuoka, com 67,18
  • Kochi, com 66
  • Fukui, com 65,66

Depois, vem Chiba, Gifu e Oita.

Salto de 11 vezes mais suspensões de aulas

Por causa da epidemia creches, jardins de infância e escolas de todo o país tiveram que suspender classes ou fechar as portas. Em uma semana houve um salto de 11 vezes mais incidências, passando de 583 para 6.274 casos de portas fechadas temporariamente.

Fontes: Sankei e Asahi 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Perigo do smartphone no bolso traseiro da calça

Publicado em 25 de janeiro de 2019, em Dicas Especiais

Analisando as centenas de acidentes com baterias de íon-lítio dos smartphones, houve incêndio em quase 70% dos casos. Se usa smartphone no bolso traseiro, cuidado.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Risco do smartphone no bolso traseiro da calça e experiência assustadora (ANN/NITE)

Se você é do tipo que costuma colocar o smartphone no bolso traseiro da calça, pode estar correndo alto risco.

Publicidade

É o que explica o Instituto Nacional de Tecnologia e Avaliação-NITE, como resultado de suas pesquisas.

No período de 2013 a 2017 ocorreram 582 acidentes com smartphones. Desses, 69% ou 402 se transformaram em incêndio, explica o instituto em boletim publicado em 24 de janeiro.

Mas o risco de acidente seguido de incêndio aumenta quando o smartphone recebe um choque devido a algum movimento brusco. Nesse caso, como sentar-se em um banco ou levar um escorregão com o aparelho no bolso da calça, pode ser desastroso para o usuário.

O NITE mostra em vídeo uma experiência onde se coloca força sobre o dispositivo. Inicialmente, ele dobra depois saem faíscas e uma grande fumaça, por causa da bateria danificada.

Por isso, a recomendação de todas as operadoras – Au, Docomo e Softbank – é de tomar muito cuidado para não danificar a bateria do smartphone.

Assista ao vídeo da experiência.

Fontes: NITE e ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância