Cão sendo puxado de carro: vídeo do flagrante causa revolta

Um jovem flagrou um idoso ao volante puxando o seu cão para o passeio diário. Postou no Twitter e a atitude do dono do cão teve repercussão imediata de condenação.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Flagrante em vídeo postado na rede social revolta internautas (Twitter)

Um jovem flagrou uma cena no sábado (16) e postou o vídeo no Twitter. No dia seguinte seu post tinha mais de 2 milhões de acessos e palavras de condenação à atitude do dono do cão.

Publicidade

Um idoso, dirigindo seu veículo kei, puxava seu cão com guia, para dar volta. Os internautas expressaram sentimentos de dó pelo cachorro, revolta e outros louvaram a atitude do rapaz que fez o vídeo. Isso porque ele chamou à atenção dizendo para o idoso não fazer mais isso.

“Estava em uma estrada no interior, com meu amigo, quando vimos um cachorro aspirando o gás que sai do escapamento, sendo arrastado. Nós tomamos a liberdade de chamar à atenção do homem. Se você ver esse idoso repetindo isso, avise a polícia, por favor”, dizia o texto do post.

Os internautas se encarregaram de avisar a polícia. Segundo a FNN as autoridades locais receberam dezenas de denúncias. O post já foi removido, mas é de uma pessoa que flagrou o caso em Takahashi (Okayama).

Segundo a reportagem da FNN o idoso de 88 anos só consegue caminhar e muito pouco, com ajuda de bengala. Disse estar arrependido e que não tinha a intenção de maus tratos com seu cão.

No passado um homem de Okinawa foi preso por fazer isso com seu animal de estimação. Foi há 5 anos, quando teria enganchado a guia no carro para fazê-lo correr. Foi enquadrado como violação da lei do bem-estar animal pois isso causou ferimentos nas patas do cão.

Fontes: FNN e Breaking News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Mulher com demência desapareceu da Tailândia e foi encontrada na China

Publicado em 18 de fevereiro de 2019, em Ásia

A mulher desapareceu em junho do ano passado mas foi encontrada a cerca de 700Km, em outro país. Foi devolvida para a família.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vestida de azul, é a mulher com demência que voltou para casa depois de ter andado 700Km (Asahi)

Depois de quase 8 meses desaparecida uma mulher tailandesa, de 59 anos, com demência, voltou para casa, no domingo (17).

Publicidade

O seu desaparecimento foi comunicado às autoridades policiais locais, em Chiang Rai, desde 12 de junho. A grande preocupação da família era a demência.

No entanto, foi encontrada em Kunming, capital da província de Yunnan, na China. A mulher estava caminhando por uma via expressa, estranhou e ligou para a polícia. Como estava com documentos as autoridades chinesas informaram as tailandesas.

Como ela conseguiu ultrapassar uma das fronteiras sem ser percebida – de Laos ou Myanmar – além de ser uma região montanhosa, ainda é um mistério.

“Andei muito, queria visitar meu filho. Ganhei comida das pessoas”, teria dito a mulher que afirmou não ter percebido sair da Tailândia.

A filha de 35 anos foi buscar a mãe no país vizinho, no dia 15. Ao vê-la disse para os repórteres que ela emagreceu, pois pesava 60 e voltou com 40Kg.

Ela não sabe como atravessou a fronteira, depois de sair de Chiang Rai até ser encontrada em Kunming (Google)

Fonte: Asahi 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância