Compreenda a linguagem dos alertas das autoridades locais

Quando da passagem de tufão ou em outros casos de emergência emitem alertas, recomendações e ordens de evacuação. Compreenda essas instruções.

Quando ouvir a palavra hinanjo significa abrigo ou local de evacuação (The Page)

O Japão é um país que possui um avançado sistema de prevenção de desastres decorrentes dos fenômenos naturais como tufão, neve, tornado, tsunami, terremoto, entre outros.

Publicidade

A palavra de ordem para evitar vítimas é prevenir-se. Cada um da população tem como dever preservar a sua vida diante dos possíveis desastres. Para manter todos informados, os sistemas governamentais anunciam a todo o momento através da imprensa o que está acontecendo. Todas essas ações ajudam a evitar danos que possam tirar a vida ou ferir as pessoas.

Quando há ameaças, as autoridades municipais – bombeiros, polícia ou prefeitura – podem emitir instruções a respeito da evacuação. Ou seja, diante do risco de inundação, deslizamento, enchente, avalanche, etc, há diretivas.

Compreenda essa linguagem quando tiver anúncios no seu smartphone, alto-falantes ou imprensa.

São orientações das autoridades municipais. No caso de ter idosos e pessoas com deficiência pede-se que colaborem com eles para se dirigirem aos abrigos.

Compreenda a linguagem da evacuação ou de deixar a moradia e se dirigir para um abrigo que pode ser um alojamento temporário.

  • 避難準備: hinan junbi, prepare-se para evacuação. Ou seja, verifique seu kit de emergência e esteja preparado para o anúncio ou instrução de evacuação
  • 避難勧告: hinan kankoku, significa recomendação de evacuação. Não é uma ordem, mas é emitido esse alerta quando as autoridades percebem que o risco se elevou ou quando a possibilidade de danos humanos é aumentada devido à previsão de danos
  • 避難指示: hinan shiji, é ordem de evacuação. Se ouvir das autoridades ou ler isso no alerta vá imediatamente para o abrigo mais próximo. É emitido quando as autoridades percebem que a  situação piorou e há risco de danos humanos. Caso essa instrução é emitida, a evacuação deve ser feita imediatamente. No entanto, não há disposição de penalidade para aqueles que não evacuarem
  • 避難命令: hinan meirei, seria também ordem de evacuação. Apesar de, ocasionalmente, ser usado esse termo, não está prevista na legislação de prevenção. Mas como poderá ouvir está listada.

Antes de se dirigir ao abrigo mais próximo, procure se lembrar de retirar os eletroeletrônicos das tomadas, desligar o gás, levar o que é importante para o bebê e crianças como mamadeira, fraldas e outros.

Além disso, leve cobertor, se for o caso, rádio, lanterna, documentos e alimentos. Se tiver o kit de emergência, é recomendável levá-lo no caso de terremoto, tsunami, inundação ou deslizamento, quando o tempo de abrigo poderá se prolongar.

Para se abrigar do tufão, temporariamente, leve lanterna, smartphone e bateria extra, alimentos, água e tudo o que for importante para o bebê, crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Imagens: The Page

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

‘Não foi mina submarina’ afirmou empresa japonesa do navio-tanque

Publicado em 14 de junho de 2019, em Notícias do Mundo

O presidente da empresa Kokuka Sangyo, dona de um dos navios-tanque atingidos na quinta-feira explicou que não foi ataque de mina submarina.

Navio-tanque da empresa japonesa em chamas (ISNA via ANN)

O presidente da Kokuka Sangyo, dona de um dos navios-tanque atingidos na quinta-feira (13), deu entrevista em Tóquio na sexta-feira (14) para explicar o que aconteceu.

Publicidade

Yutaka Katada explicou que ouviu da tripulação que “algo veio voando e depois ocorreu a explosão, abrindo buracos no casco”, contrariando o que os Estados Unidos divulgaram que pelos danos deixados teriam sido minas submarinas.

Katada explicou que os buracos abertos no cargueiro foram bem acima da superfície da água, “por isso, não há dúvida de que não foram minas submarinas”.

O navio-tanque atingido está navegando rumo a Corfação, cidade dos Emirados Árabes. O Kokuka Courageous está transportando metanol, o que deverá ser transferido para outra embarcação. “Se a rota marítima não for fechada o transporte continua”, informou.

Veículos de imprensa dos Estados Unidos divulgaram que o exército americano tem imagens de um barco iraniano se aproximando do Kokuka Courageous para remover as limpet mines – minas de lapa na tradução livre – cerca de 9 horas depois do ataque. Especulam que o Irã fez isso para esconder o feito.

Suposição dos EUA é de mina submarina mas empresa do navio afirma que o explosivo veio pelo ar (NHK)

O caracol marinho com concha, chamada de lapa, se agarra firmemente à superfícies duras, como as rochas, por exemplo. Foi daí extraído o nome para essa mina, a qual é acoplada nos navios. Um mergulhador consegue acoplá-la na embarcação e a explosão ocorre por controle remoto.

Irã critica EUA e Japão por tabela

A delegação iraniana da ONU emitiu uma declaração na quinta-feira após as insinuações dos EUA: “Negamos totalmente as afirmações infundadas dos EUA e repudiamos fortemente”.

O governo iraniano indicou que este ataque é devido às forças hostis que tentam derrotar o Irã.

O Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif Khonsari, postou no Twitter: “Acusam o Irã sem motivos, os Estados Unidos usam a diplomacia para sabotar o Irã”.

Por outro lado o ministro das Relações Exteriores do Japão trocou palavras com Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, para identificação do ataque aos dois navios.

Fontes: NHK e ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Empregos no Japão - HUMAN