Enfermeira alemã é acusada de envenenar 5 bebês com morfina

A enfermeira está sendo investigada por cinco acusações de tentativa de homicídio e danos corporais graves.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

(Imagem ilustrativa PM)

A polícia alemã e promotores estão interrogando uma enfermeira acusada de envenenar cinco bebês prematuros com morfina em um hospital.

Publicidade

Cinco bebês prematuros no Hospital Universitário de Ulm no sul da Alemanha com 1 dia a 1 mês de vida começaram repentinamente a ter dificuldades para respirar potencialmente fatais na manhã de 20 de dezembro do ano passado, disseram autoridades em uma declaração.

A suspeita estava em serviço no hospital naquela manhã e na última quarta-feira (29) foi levada sob custódia. A enfermeira está sendo investigada por cinco acusações de tentativa de homicídio e danos corporais graves. Todos os bebês sobreviveram e a polícia disse que não estava esperando quaisquer problemas de saúde.

A polícia fez uma busca nos armários de funcionários no hospital e autoridades confirmaram na quinta-feira (30) em uma coletiva de imprensa que encontraram uma seringa contendo leite materno entre os pertences da enfermeira. A polícia e a promotoria pública também confirmaram que testes forenses mostraram que na seringa também havia morfina.

Christof Lehr, chefe da promotoria pública da Ulm, disse na quinta-feira que a enfermeira nega ter dado morfina aos bebês.

“Logo pela manhã em 20 de dezembro de 2019, cinco bebês prematuros em um quarto na Clínica para Pediatria e Medicina Adolescente em Ulm sofreram quase que simultaneamente dificuldades perigosas de respirar, os quais felizmente, graças à intervenção de funcionários do hospital, permaneceram sem consequências de acordo com atuais avaliações médicas”, disseram autoridades investigativas em uma declaração.

Primeiro, autoridades do hospital suspeitaram de uma infecção, mas testes de urina desaprovaram a teoria, enquanto ao mesmo tempo revelaram vestígios de morfina em todos os cinco bebês – embora para dois o medicamento não havia sido prescrito.

A morfina é rotineiramente estocada nos departamentos neonatais para tratar sintomas de abstinência em bebês nascidos de mães que são viciadas.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Rússia fecha fronteira com a China para impedir propagação do coronavírus

Publicado em 31 de janeiro de 2020, em Notícias do Mundo

Travessias ao longo da fronteira russo-chinesa seriam fechadas a partir da meia-noite de sexta-feira (31). Medida tomada para impedir a propagação do novo coronavírus da China.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mapa mostra fornteiras da China com países (ilustrativa/PM)

A Rússia está fechando sua fronteira com a China como medida para prevenir a propagação do novo coronavírus, de acordo com a mídia estatal do país.

Publicidade

O Primeiro-Ministro russo Mikhail Mishustin disse na manhã de quinta-feira (30) que ele havia assinado uma instrução para fechar a fronteira do país no extremo leste, divulgou a agência de notícias russa TASS.

“Uma respectiva instrução foi assinada hoje. O trabalho já está em curso. Informaremos apropriadamente aos que estiverem preocupados sobre as medidas para fechar a fronteira na região extremo leste e outros passos que o governo está tomando (para prevenir a propagação do coronavírus na Rússia)”, disse a agência citando as palavras de Mishustin em uma reunião do Gabinete na quinta-feira.

Dezesseis das 25 travessias ao longo da fronteira russo-chinesa seriam fechadas a partir da meia-noite sexta-feira (31), disse o decreto, de acordo com a Moscow Times. O Ministério de Relações Exteriores da Rússia disse na quinta-feira que havia suspendido temporariamente a emissão de visto eletrônico para cidadãos chineses.

A medida da Rússia ocorre quando o vírus que causa pneumonia, identificado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan no fim de dezembro, continua se espalhando.

A maioria dos casos está concentrada na China, mas o vírus também foi constatado na França, Alemanha, Camboja, Coreia do Sul, Singapura, EUA, Tailândia, Sri Lanka e Japão. As Filipinas e a Índia confirmaram seus primeiros casos na quinta-feira.

Até o momento não houve casos relatados na Rússia. Na quinta-feira, a Organização Mundial das Saúde declarou o coronavírus uma emergência de saúde internacional.

Fonte: CNBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância