Erupção na ilha Kuchinoerabu pode ser sinal sinistro de grande terremoto

Professor universitário explica sobre a erupção e também sobre as calhas Nankai, Ryukyu e Sagami, e por que poderiam causar grande terremoto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Shindake com fluxo piroclástico captado pela câmera da AMJ (via JNN)

A ocorrência da erupção do Shindake na ilha Kuchinoerabu, em Yakushima-cho (Kagoshima), às 5h31 de segunda-feira (3), com fluxo piroclástico, e grande volume de cinzas, levantou hipótese da ocorrência de um grande terremoto.

Publicidade

A pluma, nessa ocasião, chegou a 7 mil metros de altura, segundo a Agência de Meteorologia do Japão. O Shindake entrou em erupção pela primeira vez em 11 meses. No dia anterior, domingo (2), foram observados 223 tremores vulcânicos, por isso a erupção era vista com cautela. 

O professor da cadeira de Gerenciamento de Riscos de Desastres, Manabu Takahashi, da Universidade Ritsumeikan fez observações sobre isso. 

“O magma que se acumulou nos 11 meses anteriores à erupção foi explodido sob a pressão da placa do Mar das Filipinas. Isso significa que ela está ativa. Essa erupção ocorreu por conta da movimentação da Ryukyu Trough (calha de Okinawa)”, disse.

Apenas a Nankai Trough chama à atenção mas é preciso ficar atento à Ryukyu Trough

Explica que “a placa do Mar das Filipinas se estende da costa sudoeste de Chiba até o país do seu nome. Ela está sob a placa da Eurásia, empurrando-a. A Ryukyu Trough existe na fronteira entre essas duas placas, do oeste de Kyushu ao norte de Taiwan”.

Ele ainda aponta “apenas a Nankai Trough chama à atenção mas é preciso ficar atento à Ryukyu Trough”.

“A Nankai Trough que se estende da Baía Suruga (Shizuoka) até Hyuga Nada (Miyazaki), está localizada na costa do arquipélago japonês e por isso possui muitos locais de observação. Além disso há um arquivo de dados do passado. Por outro lado, a Ryukyu Trough é pouco observada na área das ilhas e não há registros dos documentos antigos. Por causa da falta de dados, está envolta em um véu”, explica.

“No entanto, como mostra a erupção contínua de Kuchierabujima, a Ryukyu Trough está se movendo ativamente. Qualquer uma das três calhas, incluindo a Nankai, a Ryukyu mais a Sagami – localizada na costa sudeste da Península de Boso, a partir da Baía de Sagami –  podem causar tremores. Ou, ainda existe a possibilidade de que esteja se aproximando da ocorrência de um Superterremoto Nankai, pela atividade dessas 3 calhas”, aponta.  

Como o Japão é um país suscetível a terremotos e, consequentemente, tsunami, é importante manter o kit de emergência sempre pronto.

Releia as matérias relacionadas à prevenção.

Fonte: Nikkan Gendai

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Deslizamento sobre rua em Kanagawa mata uma mulher

Publicado em 5 de fevereiro de 2020, em Sociedade

O deslizamento de uma encosta da cidade de Zushi envolveu uma pedestre. Pode ser que tenha mais vítimas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Buscas no local onde os sedimentos caíram e mulher foi resgatada (ANN)

De acordo com informações da sede do Corpo de Bombeiros ocorreu um deslizamento de uma encosta onde tem um prédio, na cidade de Zushi (Kanagawa), por volta das 8h de quarta-feira (5). 

Publicidade

A ocorrência foi avisada por uma pessoa que viu o desastre e ligou para o 119. A equipe resgatou uma pedestre de 18 anos que foi soterrada. Mas a morte foi confirmada no hospital. 

Os bombeiros e policiais continuam a verificar se não há mais soterrados, já que os gravadores de vídeo automotivo dos carros que passavam por lá no momento registraram cenas que indicam isso. 

Segundo informações a encosta tem cerca de 10 metros de altura, onde no topo tem um prédio de apartamentos. O deslizamento foi da parte superior e cerca de 5 metros de sedimentos caíram sobre o asfalto de uma via municipal, ao longo de 13 metros. 

Encosta ao lado de um prédio residencial desabou (Mainichi)

Fontes: ANN, Asahi e Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância