Grupo de chineses distribui máscaras em Nagoia em gesto de gratidão

Em meio à falta do produto um grupo de voluntários chineses distribuiu máscaras à população japonesa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

15 chineses em gesto de gratidão na estação de Nagoia (CBC TV)

Com a falta de máscaras durante a rápida disseminação do Covid-19 um grupo de 15 chineses, todos residentes em Aichi, resolveu distribuir o produto escasso para quem passava em frente à estação de Nagoia, no domingo (1.º).

Publicidade

Esse grupo de voluntários conseguiu obter milhares de máscaras junto aos fornecedores das empresas das quais são donos. No domingo foram distribuídas 5 mil unidades com mensagem de prevenção. 

“Queremos expressar nosso sentimento de gratidão porque quando começou a proliferação do novo coronavírus na China recebemos inúmeros apoios. É uma forma de agradecer por isso”, disse uma jovem voluntária. 

O grupo pretende continuar essa ação doando máscaras para instalações públicas da capital. 

Fonte: CBC TV

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fabricantes afirmam ‘há o suficiente’ em relação a papel higiênico e lenços de papel

Publicado em 2 de março de 2020, em Sociedade

Com as notícias fake sobre esses artigos de papel de uso do cotidiano, farmácias e supermercados têm prateleiras vazias, mas tem o suficiente.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Papel higiênico desaparece das prateleiras (PM)

A falta de papel higiênico, lenços de papel e até de produtos alimentícios das prateleiras das farmácias e supermercados do Japão começou com fake news nas redes sociais como Twitter e Line.

Publicidade

Repentinamente, desde a semana passada, as pessoas começaram a fazer fila antes do início do horário de expediente desses estabelecimentos comerciais. Em 30 minutos acabavam com o estoque das lojas. 

Pacotes de papel higiênico, toalhas e lenços de papel, além de produtos alimentícios como lámen instantâneo eram recolocados mas desapareciam em seguida. 

“A falta de estoque devido aos efeitos da China é absolutamente falsa”, afirmou um representante da Associação da Indústria Japonesa de Papel Doméstico, com sede em Tóquio, no domingo (1.º). Ele rebateu aos posts que circularam nas redes sociais como Twitter e Line na semana anterior. 

“Fabricantes e atacadistas têm muito estoque e as entregas só não têm alcançado a velocidade de desaparecimento temporário das prateleiras desses produtos, devido aos trotes. Se os consumidores esperarem os produtos chegarão. É preciso ter calma”, recomendou o representante da associação. 

A matéria-prima usada para a produção desses artigos de papel é japonesa. Segundo a associação 98% é local, por isso, não há dependência de fornecimento de nenhum outro país. Portanto, se tiver calma a reposição está sendo feita pois a logística está normal. 

Foi uma crise temporária desencadeada pela força negativa das notícias falsas nas redes sociais.

Fontes: NNN e Gifu Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância