Paciente com coronavírus mais velha da China se recupera

A ex-paciente de 98 anos recebeu alta do hospital junto com sua filha de 54 que também foi infectada pelo vírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mulher idosa de máscara em cama de hospital (ilustrativa/PM)

Uma mulher de 98 anos se recuperou do novo coronavírus após ser diagnosticada com severa infecção no pulmão e insuficiência cardíaca.

Publicidade

A ex-paciente Hu Hanying recebeu alta do hospital no domingo (1º) junto com sua filha de 54, identificada pelo seu sobrenome, Ding, que também foi infectada pelo vírus.

Elas estavam recebendo tratamento no Leishenshan em Wuhan, um hospital de emergência, construído em 12 dias, para tratar pacientes acometidos pela Covid-19.

Anteriormente, uma paciente chinesa de 96 anos com coronavírus foi a mais velha a se recuperar.

“Não acreditávamos que conseguiríamos”, disse Ding com lágrimas nos olhos em uma coletiva de imprensa quando ela estava saindo do hospital com sua mãe.

Hu Hanying estava em condição crítica quando ela e a filha foram transferidas para o hospital provisório em 13 de fevereiro.

“Ela tinha febre alta e queimaduras na pele quando chegou”, disse um médico ao Beijing News.

A paciente idosa também foi diagnosticada com severas infecções no pulmão e insuficiência cardíaca.

Sua condição melhorou gradualmente após receber cuidado 24 horas e uma série de tratamentos antivírus, de acordo com reportagens.

Ela teve permissão para deixar o hospital após dois dias consecutivos que testes de ácidos nucleicos voltaram negativos.

Desde a segunda-feira, cerca de 200 pessoas teriam se recuperado após receberem tratamento no campus do hospital Leishenshan.

Hu Hanying é dois anos mais velha do que a detentora anterior do recorde, que se recuperou integralmente após ser tratada em unidades de cuidado intensivo por 3 dias.

A paciente, conhecida pelo sobrenome Lu, recebeu alta em fevereiro da filial de Zhejiang do Primeiro Hospital Afiliado à Universidade de Zhejiang em Hangzhou, leste da China.

Ela havia sido transferida de um hospital local e levada a uma unidade de cuidados intensivos diretamente devido aos seus sintomas severos e idade avançada, disse o hospital em Hangzhou em uma declaração na mídia social.

O novo coronavírus causou a morte de pelo menos 3 mil pessoas e infectou mais de 89.700 globalmente.

O vírus atingiu dezenas de países em todo o globo, com a Coreia do Sul, Irã e Itália sendo os mais afetados.

Fonte: Mail Online

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Coronavírus está afundando a economia global em sua pior crise desde 2009

Publicado em 3 de março de 2020, em Economia

O crescimento mundial poderia ser reduzido pela metade se o surto continuar a se propagar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Máscaras cirúrgicas e notas de 200 euros (ilustrativa/PM)

O coronavírus está afundando a economia global em sua pior crise desde aquela de 2009, de acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE, a qual alertou na segunda-feira (2) que o crescimento poderia ser reduzido pela metade se o surto continuar a se propagar.

Publicidade

O produto doméstico bruto global cresceria em somente 1.5% em 2020 caso o coronavírus se espalhar amplamente pela Ásia, Europa e América do Norte, diz a OCDE.

Isso é cerca da metade da taxa de crescimento de 2.9% que o grupo projetou para 2020 antes do surto, e severo suficiente para colocar o Japão e a Europa na recessão.

Estrategistas econômicos em todo o mundo agora agem para evitar tal cenário, disse a OCDE. A organização pediu por uma resposta global coordenada para conter o surto, recomendando que governos aumentem os gastos e que bancos centrais implementem políticas para ajudar a amortecer o golpe do vírus.

Mesmo no cenário de melhor caso, em que a epidemia atinge o pico na China durante o primeiro semestre e somente surtos amenos se desenvolvem em outros países, a OCDE prevê que a economia global cresça somente 2.4%.

Uma previsão mais otimista ainda seria o nível mais fraco de crescimento desde a crise financeira global em 2009. O crescimento global foi de cerca de 3% no ano passado.

“O vírus arrisca dar um golpe ainda maior sobre a economia global que já foi enfraquecida por tensões comerciais e políticas. Governos precisam agir imediatamente para conter a epidemia, dar suporte ao sistema de cuidados da saúde, proteger pessoas, apoiar demanda e fornecer uma linha da vida financeira para famílias e negócios que são mais afetados”, disse o chefe economista da OCDE Laurence Boone.

Agora há mais de 88 mil casos confirmados de coronavírus no mundo, com infecções nos continentes com exceção da Antártida. O vírus causou a morte de mais de 3 mil pessoas e continua a se espalhar.

Muita das maiores companhias do mundo emitiram alertas de lucros e vendas nas últimas semanas, refletindo mudanças ao comportamento do consumidor que estão causando interrupção mesmo nos mercados onde relativamente poucos casos foram identificados.

Alguns negócios também estão passando tendo dificuldades para manter suas fábricas abertas devido a restrições de viagens e problemas na rede de fornecimento.

Bancos centrais já estão tentando tranquilizar investidores que eles vão intervir para limitar a queda econômica.

O governador do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, se comprometeu na segunda-feira (2) que o banco central do país ofereceria “ampla liquidez” para garantir estabilidade em mercados financeiros. Na sexta-feira (28), o chefe da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, disse que o banco central “agiria como apropriado para dar suporte à economia”, sugerindo que uma taxa de juros poderia vir em breve.

Os bancos centrais do mundo podem tomar ações ainda mais dramáticas, de acordo com Bill Nelson, vice-presidente executivo e economista chefe no Bank Policy Institute.

Em uma nota no último fim de semana, ele previu uma “facilitação coordenada pelos principais bancos centrais”, possivelmente incluindo o Banco Popular da China e a Autoridade Monetária de Hong Kong no mais tardar essa semana.

Fonte: CNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância