Novos casos de clusters de infecção e em Aichi 2 testados positivo

Novos casos por causa de clusters de infecção tanto em Tóquio quanto em Sapporo. Mas também testaram positivo pessoas no aeroporto e em Nagoia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Infográfico: News Digest

Na quarta-feira (10) foram 38 pessoas testadas positivo em todo país, sendo que em Tóquio foram 18 e 5 em Hokkaido. Mas também 2 no aeroporto e em outras províncias. 

Publicidade

Também foram registrados 2 óbitos, um em Fukuoka e outro em Osaka. O total acumulado sobe para 922 perdas. 

Em Nagoia (Aichi) uma funcionária, na faixa dos 20, da loja de departamentos Parco testou positivo. Por isso, todo o prédio passará pela desinfecção na quinta-feira (11). Em Aichi o outro caso é de um menor de 10 anos, o qual voltou com seus familiares do Paquistão recentemente.

Em Sapporo (Hokkaido), com 3 novos casos, sobe para 13 no total de pessoas com infecção pelo novo coronavírus por causa de um cluster. Todas essas pessoas, idosas, frequentaram o mesmo karaokê da tarde. 

Dos 18 novos casos em Tóquio 7 tiveram infecção em casa noturna. Com menos de 20 casos diários a governadora considera cancelar o alerta na sexta-feira (12).

Ainda continuam internados em estado grave 92 pacientes, sendo um do navio de cruzeiro italiano. Houve redução dos pacientes em tratamento, caindo para 935.

São 15.398 pessoas recuperadas, portanto 89% dos casos de Covid-19 no Japão. 

Veja o quadro do Japão.

Região Província N.º Infectados Mortes
Norte/Nordeste Hokkaido 1.120 91
Aomori 27 1
Miyagi 88 1
Yamagata 69 0
Akita 15 0
Iwate 0 0
Fukushima 81 0
Kanto Ibaraki 168 10
Tochigi 66 0
Gunma 151 19
Saitama 1.010 51
Chiba 908 45
Tóquio 5.426 311
Kanagawa 1.394 89
Hokuriku Niigata 82 0
Toyama 227 22
Ishikawa 299 27
Fukui 122 8
Koshin Nagano 76 0
Yamanashi 67 1
Tokai Gifu 153 7
Shizuoka 76 1
Aichi 510 34
Mie 44 1
Kinki Shiga 100 1
Quioto 360 18
Osaka 1.785 85
Hyogo 699 43
Nara 87 2
Wakayama 63 3
Chugoku Tottori 3 0
Shimane 24 0
Okayama 24 0
Hiroshima 164 3
Yamaguchi 36 0
Shikoku Tokushima 5 1
Kagawa 28 0
Ehime 82 4
Kochi 74 3
Kyushu/Sul Fukuoka 805 28
Saga 45 0
Nagasaki 17 1
Kumamoto 47 3
Oita 60 1
Miyazaki 17 0
Kagoshima 10 0
Okinawa 142 7
Voos fretados da China 14 0
Func. do gov. e teste aeroporto 236 0
TOTAL DENTRO JAPÃO 17.106 922
Cruzeiro Diamond Princess 712 13
Cruzeiro Costa Atlantica 149 0
TOTAL NO JAPÃO 17.818 935
Fontes: NNN, Sankei, Asahi, Nagoya TV, Tokai TV, NHK e Fast Alert

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Pessoas com certo tipo de sangue têm menos probabilidade de contrair coronavírus

Publicado em 11 de junho de 2020, em Notícias do Mundo

Resultados preliminares de estudo com mais de 750 mil participantes sugerem que o sangue tipo O é especialmente protetor contra o coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tubos com amostras de sangue em laboratório (ilustrativa/PM)

Uma pesquisa da gigante de testes genéticos 23andMe encontrou diferenças em um gene que influencia o tipo de sangue de uma pessoa que pode afetar a suscetibilidade de um indivíduo à Covid-19.

Publicidade

Cientistas vêm observando fatores genéticos para tentar determinar por que algumas pessoas que contraem o novo coronavírus não apresentam sintomas, enquanto outras ficam gravemente doentes.

Em abril, a 23andMe iniciou um estudo que buscou usar os milhões de perfis em sua base de dados de DNA para ajudar a esclarecer sobre o papel que a genética representa na doença.

Resultados preliminares de mais de 750 mil participantes sugerem que o tipo de sangue O é especialmente protetivo contra a SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19, disse a companhia na segunda-feira (8). As descobertas refletem outra pesquisa que indicou uma ligação entre variações nos genes ABO e a Covid-19.

Muitos outros grupos, incluindo a rival da 23andMe, a Ancestry, estão combinando genoma para ajudar a dar sentido ao vírus. Sabe-se que fatores como idade e condições de saúde subjacentes podem determinar como as pessoas se saem uma vez que contraem a Covid-19.

Mas esses fatores sozinhos não explicam a ampla diversidade de sintomas, ou por que algumas contraem a doença e outras não. Estudar a genética de pessoas que são mais suscetíveis à SARS-CoV-2 poderia auxiliar a identificar e proteger aquelas que estão sob maior risco, assim como ajudar a acelerar tratamento e desenvolvimento de medicamentos.

Vários outros estudos observando tanto a gravidade da doença e suscetibilidade também sugeriram que tipos de sangue representam um papel.

Pesquisa publicada na semana passada antes de peer review (revisão por pares) sugeriu que o tipo sanguíneo pode representar um papel na gravidade das reações dos pacientes à SARS-CoV-2.

O estudo olhou os genes de mais de 1,6 mil pacientes na Itália e Espanha que tiveram insuficiência respiratória e descobriram que ter o tipo A estava ligado a 50% de aumento na probabilidade de um paciente precisar de ventilação mecânica. Um estudo chinês anterior apareceu com resultados similares em relação à suscetibilidade à Covid-19.

“Também houve alguns relatos de ligações entre Covid-19, coagulação sanguínea e doença cardiovascular”, disse Adam Auton, pesquisador líder no estudo da 23andMe. “Esses relatórios forneceram alguns indícios sobre quais genes podem ser relevantes”.

O estudo da 23andMe, que olhou a suscetibilidade ao contrário da gravidade da doença, incluiu 10 mil participantes os quais disseram à companhia que tinham Covid-19.

A pesquisa descobriu que indivíduos com o tipo O têm entre 9 a 18 por cento menos probabilidade do que aqueles com outros tipos de sangue para testar positivo para o vírus. Entretanto, houve pouca diferença em suscetibilidade entre outros tipos de sangue, descobriu o estudo.

Quando os pesquisadores ajustaram dados para contar por fatores como idade e doenças pré-existentes, assim como quando restringiram os dados para somente aqueles com alta probabilidade de exposição como profissionais da saúde, as descobertas foram as mesmas.

Auton disse que enquanto essa evidência seja convincente, ainda há um longo caminho pela frente.

“É cedo, mesmo com amostras dessa proporção, pode não ser suficiente encontrar associações genéticas”, disse ele. “Não somos o único grupo olhando isso, e finalmente a comunidade científica pode precisar acumular recursos para realmente endereçar questões rodeando as ligações entre genética e Covid-19”.

Fonte: Bloomberg, China Morning Post

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância