Primeiro no mundo a se formar no mestrado em ninja

Graduado no mestrado em Ninja e Ninjutsu pela Universidade de Mie seguiu para o doutorado e já ganhou fama na China através do app Weibo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Primeiro do mundo a ter mestrado em ninja (Asahi)

Na rede social mais popular da China, o Weibo, um japonês ficou popular por ser o primeiro do mundo a se formar no mestrado em Ninja e Ninjutsu pela Universidade de Mie. 

Publicidade

Segundo o jornal Record China, de quinta-feira (2), os internautas ficaram admirados por ter curso de mestrado e doutorado nessa arte e ciência, mas também por outro lado perguntavam o que fará com esses diplomas.

Genichi Mitsuhashi, 45 anos, pegou seu diploma de mestrado em Ninja em março deste ano e segue no programa de doutorado. Para poder voltar à vida acadêmica e estudar mais esse vasto universo se mudou de Osaka para Iga (Mie). Lá planta para seu sustento, tem uma pousada e uma academia para ensinar as técnicas e arte do ninja. 

Na Universidade de Quioto fez mestrado em Desenvolvimento Rural e depois esteve em países da América do Sul e África, onde passou pela experiência do risco de vida. Mesmo tendo estudado as artes marciais Kung Fu e Shorinji Kempo, decidiu se especializar em ninja para sua autoproteção.

Em dois anos, no curso de mestrado, aprendeu as técnicas e as disciplinas relacionadas ao universo ninja.

Em 2017 foi estabelecido o Centro Internacional de Pesquisa Ninja e em abril do ano seguinte foi criado o curso de pós-graduação na universidade.

“Para o Japão moderno, é importante viver uma vida independente para sobrevivência”, afirmando Mitsuhashi que a era do globalismo acabou.

Fontes: CNN, Record China e Asahi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Maioria não lava a ecobag com frequência: veja o perigo

Publicado em 3 de julho de 2020, em Dicas Especiais

Com a grande maioria dos estabelecimentos comerciais cobrando pelas sacolas plásticas a população intensifica o uso da ecobag, requerendo cuidado com a higiene.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de ecobag (PxHere)

Desde 1.º de julho os estabelecimentos comerciais que forneciam gratuitamente as sacolas plásticas passaram a cobrar, exceto aqueles que usam as feitas com matéria prima chamada de biomass ou de papel.

Publicidade

Redes como Yoshinoya, Matsuya, Sukiya, Saizeriya, Skylark Group, McDonald’s, KFC, Gyoza no Osho e outras informaram que não vão cobrar. Desde que tenha mais de 25% de biomass o governo disse que a cobrança não é obrigatória.

Diante disso mais do que nunca as chamadas my bag (マイバッグ) ou ecobag estão em alta. Cada pessoa deve ter a sua para não só para não ter que pagar pelas de plástico mas por causa do meio ambiente. Afinal, são milhares que vão para o mar e tartarugas e outros seres podem comê-las por engano.

A empresa Weather News entrevistou 8.008 pessoas, online, de todo país, nos dias 24 e 25 de junho, para verificar o comportamento em relação à ecobag. Quase que a maioria absoluta das mulheres (97%) respondeu que tem a sua, enquanto no geral 86% responderam que sim.

Para a pergunta “tem lavado a sua sacola?”, somente uma pequena parcela respondeu que sim. Veja abaixo.

  • 7% sim
  • 39% disseram que de vez em quando 
  • 54% responderam que não 

Perigo de não lavar a ecobag

Nos Estados Unidos onde a ecobag é colocada em prática para substituir as de plástico, o uso foi suspenso por causa da epidemia do novo coronavírus. 

Alguns especialistas indicaram que é para evitar o risco de contágio, já que a sacola pessoal acaba tendo contato com várias superfícies que podem estar contaminadas como o cesto do supermercado, o caixa e outras. 

No Japão os especialistas recomendaram que a população pode continuar usando a my bag sim. No entanto, é preciso lavá-la, pois pode se contaminar com outras coisas, como respingos dos vegetais, pescados, sorvetes e outros, e contaminar a sacola com bactérias e criar fungos, principalmente nos dias de calor. Além desse problema, ainda pode ficar com mau cheiro.

Se sua ecobag é de tecido comum ou de náilon pode lavá-la sem problemas. Mas se é de algum material que não pode ir para a máquina ou passar pela lavagem recomenda-se limpá-la com um pano úmido e depois passar álcool para desinfetá-la.

Assim, poderá usá-la com tranquilidade.  

Fontes: Weather News, FNN e Sirabee

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência