Covid-19: Companhia aérea quer que vacina seja exigência para viajantes internacionais

Chefe da companhia aérea Qantas Airways diz que passageiros de voos internacionais precisarão ser vacinados.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma aeronave da Qantas Airways no Aeroporto de Sydney (ilustrativa/banco de imagens PM)

O CEO da companhia aérea australiana Qantas Airways propôs que assim que uma vacina contra coronavírus se tornar amplamente disponível, será exigido que passageiros em voos internacionais apresentem prova de que estão imunizados antes da viagem.

Publicidade

Falando ao Nine Network da Austrália na segunda-feira (23), Alan Joyce disse que um “passaporte de vacinação” eletrônico seria uma “necessidade” para viajantes entrando ou partindo da Austrália.

O CEO disse que não está claro se uma exigência similar seria necessária para viagens domésticas.

Desde março, a Austrália fechou efetivamente suas fronteiras a todos os viajantes internacionais, com somente voos de repatriação de cidadãos e residentes permanentes permitidos a pousar. Todas as chegadas internacionais devem passar por uma quarentena de 14 dias.

A nação conseguiu lidar de forma bem-sucedida com seus surtos do vírus, principalmente no estado de Vitória, e agora vê mais restrições suspensas a nível nacional, incluindo várias de fechamentos de fronteiras internas.

À luz de vários testes satisfatórios de vacinas, o Ministro da Saúde, Greg Hunt, disse na terça-feira (24) que o governo está visando distribuir as primeiras em março, com profissionais da saúde e idosos sendo priorizados.

“Nossa expectativa é que todos os australianos que a buscam receberão uma vacina gratuita, em caráter voluntário, durante o ano de 2021”, disse ele.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Terça-feira: pouco mais de 1,2 mil

Publicado em 24 de novembro de 2020, em Sociedade

Embora os números não tenham sido tão altos como na semana anterior, em Osaka e Hokkaido a situação continua preocupante. Em Aichi falta staff médico.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do CDC via Health Mil.

Como acontece semanalmente, após o fim de semana ou feriado, o número de testados positivo cai. Na terça-feira (24) foram confirmados 1.228 até 20h, em 39 das 47 províncias. 

Publicidade

Assim, o total cumulativo subiu para 135.763 pessoas infectadas no Japão. 

Em Hokkaido foram 216 novos casos e 210 em Osaka, com números superiores a Tóquio, de 186. 

Em Aichi foram 110, sendo 70 em Nagoia. Foram 27 em Shizuoka, 7 em Gifu e 5 em Mie. 

A taxa de ocupação dos leitos em Nagoia chegou a 48% e em Aichi a 42%. Embora ainda pareça que há o suficiente, a província amarga falta de pessoal da área médica para cuidados com os pacientes infectados pela Covid-19.

Em Gunma foram 16, 26 em Ibaraki e 11 em Tochigi. Foram 43 em Saitama, 42 em Chiba e 67 em Kanagawa.

Fukuoka teve 11 e Okinawa teve 16. Nos aeroportos foram 11 passageiros. 

O número de gravemente enfermos aumentou para 345 com os mais 14 do dia, com total acumulado de 20.145 pacientes em tratamento. 

Foram registrados 15 óbitos, somando 2.010.

Com as 236 pessoas que tiveram alta o total de recuperadas sobe para 113.608.

Fontes: News Digest, Nagoya TV e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância