Trabalhadores brasileiros cortados pelo ‘corona’ recorrem ao tribunal

Sentindo-se injustiçados por terem o contrato interrompido querem manter o emprego em uma indústria de Nishio.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Estátua da deusa da justiça (S. Hermann & F. Richter por Pixabay)

Na terça-feira (24), 5 brasileiros, de ambos os sexos, entraram com uma solicitação para manter o emprego e pagamento do salário, no Tribunal Distrital de Nagoia, sucursal de Okazaki. Sendo aprovada inicia-se o processo.

Publicidade

Eles foram informados da interrupção do contrato de trabalho, em abril, na indústria de autopeças na indústria Hekikai, com sede em Nishio (Aichi). A empresa alegou que foi pela queda de produção por causa da disseminação do novo coronavírus.

São trabalhadores com contrato de tempo determinado. Mas, através do sindicato Nagoya Fureai Union, o qual entrou em negociação com a indústria, continuaram trabalhando até setembro, mas no fim do mês foram desligados.

“Por que só com brasileiros? Os trabalhadores estrangeiros são seres humanos iguais. Quero tratamento igual”, disse um deles. 

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Go To Travel suspensa para cidades de Osaka e Sapporo

Publicado em 25 de novembro de 2020, em Sociedade

O desconto da campanha do governo Go To Travel não é aplicável temporariamente para as duas cidades.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tela inicial da campanha na JATA (HP)

O governo informou na terça-feira (24) que por causa do elevado número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus nas cidades de Osaka (província homônima) e Sapporo (Hokkaido), o desconto da campanha Go To Travel não será aplicado temporariamente.

Publicidade

O prazo de suspensão é de 3 semanas, a contar de terça-feira até 15 do próximo mês, para novas reservas.

A taxa de cancelamento da reserva já efetuada será bancada pelo governo, mas não está claro como isso será feito. Especificamente, se o usuário cancelar a reserva até o dia 3 do mês seguinte, em princípio, 35% do preço da viagem serão considerados perda para a agência de viagens e também para o local da hospedagem. Mas o governo irá bancar esse custo, informou.

Por outro lado, para as viagens já reservadas, tendo em consideração o impacto para o público, as com partida até 1.º do mês seguinte terão o desconto. 

Assim que as operadoras e agências de turismo providenciarem alteração no sistema as vendas serão suspensas. 

Em relação a outras capitais como Tóquio e Nagoia não há informação oficial do governo. 

Fontes: NHK e Traicy

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância