Brasileiro é preso por pichação

O local renovado com arte, no Homi Danchi, teve pichação com palavras em português.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Cancelamento da permissão para instalação da Usina Nuclear de Oi em Fukui

Publicado em 4 de dezembro de 2020, em Sociedade

O tribunal decidiu a favor dos 127 residentes de Fukui que entraram com pedido para cancelamento da permissão para instalação da usina nuclear.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Unidades 3 e 4 da Usina Nuclear de Oi, em Fukui (NHK)

Na sexta-feira (4) o juiz do Tribunal de Osaka decidiu pelo cancelamento da permissão fornecida pelo governo, para instalação das unidades 3 e 4 da Usina Nuclear de Oi, em Fukui, da Kansai Electric Power. 

Publicidade

O processo foi movido por 127 residentes das províncias de Fukui e da região de Kinki, pedindo a revogação da permissão. Esta foi a primeira vez que um tribunal decide dessa forma. “Há pontos discordantes na decisão da Comissão Reguladora da Usina Nuclear”, justificou o juiz.

Após a decisão judicial um representante da Kansai Electric disse “é extremamente lamentável e não podemos aceitá-la de forma alguma. No futuro, confirmaremos os detalhes da decisão, iremos discutir imediatamente com o governo e tomar as medidas apropriadas”. 

A unidade 3 iniciou suas operações comerciais em 1991 e a 4 em 1993. Ambas produzem 1,18 milhões de quilowatts.

Ambas foram suspensas após o acidente da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi em 2011, mas foram retomadas em julho de 2012, a critério do Partido Democrata do Japão naquela época, devido ao fornecimento e demanda estável de eletricidade no verão. No ano seguinte foi suspensa por causa de uma inspeção.

Mas, em março de 2018 a unidade 3 foi reiniciada e a 4 a em maio do mesmo ano. Atualmente, as duas unidades estão suspensas. As 127 pessoas que demandaram a revogação alegaram “resistência sísmica insuficiente a grandes terremotos”.

Fontes: Mainichi e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância