Cientistas nos EUA estão desenvolvendo spray nasal para prevenir Covid-19

Cientistas investigam se tecnologia desenvolvida para terapia de gene pode ser usada para criar um spray nasal que prevenirá infecções pelo coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens PM)

Cientistas na Universidade da Pensilvânia e a firma de biotecnologia Regeneron estão investigando se a tecnologia desenvolvida para terapia de gene pode ser usada para criar um spray nasal que prevenirá infecções pelo novo coronavírus.

Publicidade

A ideia é usar um vírus enfraquecido como mecanismo de execução para transportar instruções genéticas às células dentro do nariz e da garganta, o que em troca criará anticorpos poderosos para impedir que o coronavírus invada nossos corpos.

“A vantagem de nossa abordagem é que você não precisa de um sistema imune competente para que isso seja eficaz”, disse James Wilson, professor de medicina da universidade, que está liderando o projeto.

Atualmente a tecnologia está sendo testada em animais e Wilson acredita que, se tiver êxito, poderia oferecer às pessoas seis meses de proteção a partir de uma única dose e então vacinas complementares que poderiam ser aprovadas logo.

Wilson é pioneiro da terapia de gene – gerando código genético para as células de um paciente a fim de corrigir defeitos e tratar doenças.

Sua equipe de pesquisa descobriu que o grupo de vírus adeno-associados (AAV), que infecta tanto humanos quanto outros primatas, mas não são conhecidos por causar doença, podem ser criados para transportar DNA saudável para as células.

Essa abordagem levou em 2019 à aprovação do Zolgensma, o primeiro medicamento para tratamento de atrofia muscular espinhal, e hoje os AAVs estão sendo investigados para dezenas de mais possíveis aplicações.

Wilson foi contactado pelo governo dos EUA em fevereiro para ver se ele e seu laboratório poderiam usar a tecnologia contra a Covid-19.

Tratamento em testes

Os anticorpos da Regeneron estão em testes clínicos, mas receberam aprovação de emergência para uso em pacientes com Covid-19 leve ou moderada que correm alto risco de contrair doença severa – e foram usados de forma notável recentemente para tratar o presidente Donald Trump.

Pesquisadores esperam que o spray nasal possa ser aspirado através das narinas, entre nas células epiteliais nasais e tomem controle de seu maquinário criador de proteína para que eles produzam os anticorpos da Regeneron.

Normalmente, somente células imunes criam anticorpos, o que torna a nova ideia uma abordagem particularmente inovadora.

Visto que o coronavírus entra nos pulmões através da passagem nasal, o spray poderia impedir a infecção em seus caminhos.

E mais, os AAVs causam apenas uma resposta imune amena, então os efeitos colaterais poderiam ser menos severos do que vacinas de linha de frente, as quais trabalham ao treinar o sistema imune a reconhecer uma proteína-chave do vírus.

A Universidade da Pensilvânia e a Regeneron esperam concluir os estudos em animais até janeiro, antes de pedir permissão à Food and Drug Administration dos EUA para iniciar testes em humanos.

Fonte: Japan Times

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão promulga lei para tornar vacina contra Covid-19 gratuita aos residentes

Publicado em 2 de dezembro de 2020, em Sociedade

Governo japonês arcará com os custos completos das vacinações contra coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mulher sendo vacinada (ilustrativa/banco de imagens PM)

O parlamento japonês aprovou uma lei nesta quarta-feira (2) com a finalidade de cobrir os custos para os residentes serem vacinados contra o novo coronavírus, visto que esperanças aumentam pela chegada em breve de vacinas após relatos recentes de progresso em meio a um ressurgimento de infecções.

Publicidade

A Câmara dos Conselheiros aprovou de forma unânime um projeto de lei para revisar a atual lei de vacinação após o primeiro-ministro Yoshihide Suga ter prometido garantir imunizações para a população de cerca de 126 milhões do país no primeiro semestre do ano que vem.

O Japão concordou com a gigante farmacêutica dos EUA, a Pfizer, a firma americana Moderna e a britânica AstraZeneca para receber vacinas suficientes destinadas a 145 milhões de pessoas quando elas forem desenvolvidas com sucesso, separando um orçamento de ¥671,4 bilhões (US$6,4 bilhões) para o propósito.

Na corrida global acelerada para desenvolver vacinas com o intuito de combater a pandemia, a Pfizer e sua parceira alemã de desenvolvimento, a BioNTech SE, pediram recentemente aprovação da União Europeia após fazer o mesmo nos EUA e no Reino Unido.

A lei revisada não esclarece se o esquema incluirá residentes estrangeiros do Japão, mas oficiais do Ministério da Saúde disseram que elas sejam cobertas baseados em outras vacinações oferecidas gratuitamente.

O governo precisa coletar informações sobre a eficácia e segurança de vacinas sob desenvolvimento, visto que algumas delas empregam genes artificiais e outras tecnologias que ainda precisam ser usadas fora de um ambiente de laboratório.

Embora a lei revisada recomende fortemente que as pessoas sejam imunizadas, o governo permitirá que indivíduos recusem se a eficácia e segurança de vacinas não forem comprovadas suficientemente no momento da aprovação.

No caso de uma vacina causar graves efeitos colaterais, a lei revisada estabelece que o governo cubra gastos médicos e pensões por invalidez como parte de medidas de alívio e arque com danos em nome das fornecedoras das vacinas.

Parlamento japonês na manhã desta quarta-feira, 2 de dezembro de 2020 (ANN News)

O secretário-chefe do Gabinete, Katsunobu Kato, principal porta-voz do governo, disse em uma coletiva de imprensa, “Realizaremos esforços para estabilizar um sistema a fim de administrar suavemente vacinas ao colaborar de perto com governos locais e profissionais da saúde”.

Municípios serão responsáveis pelo trabalho administrativo relacionado às vacinações, as quais serão bancadas pelo estado.

A Dieta também aprovou uma lei separada permitindo ao governo continuar além de fevereiro a quarentena de pessoas que testam positivo para o novo coronavírus na chegada ao Japão, estendendo a medida que teria fim após 1 ano.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência