Terça-feira: 2.030 novos casos e 41 mortes

O número de óbitos foi o maior até então, especialmente em Hokkaido.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do CDC via Health Mil.

Em 44 províncias a soma de testados positivo para o novo coronavírus na terça-feira foi (1.º) de 2.030, incluindo os 10 dos aeroportos.

Publicidade

Pela primeira vez o número de óbitos foi tão elevado: 41. Foram 14 em Hokkaido, 6 em Osaka, 5 em Tóquio, entre outras.

Também chegou ao maior número até então de pacientes em estado grave, com mais 21 dessa data, somando 493 em todo país.

Osaka é uma das províncias que amarga falta de enfermeiros e pediu ajuda ao país e a taxa de ocupação dos leitos chegou ao nível crítico. Teve 318 novos casos, com cumulativo de 20,5 mil pessoas infectadas.

Foram 206 em Hokkaido, 32 em Gunma, 104 em Saitama, 158 em Kanagawa e 372 em Tóquio. 

Na região Tokai foram 42 em Shizuoka, 7 em Mie, 21 em Gifu com clusters de infecção, entre eles em uma fábrica; e 197 em Aichi, sendo 89 em Nagoia.  

Foram 123 em Hyogo, 33 em Fukuoka e 27 em Okinawa.

O cumulativo de pessoas recuperadas subiu para 127.343.

Em 29 de novembro foram realizados 13.589 testes PCR.

Número de testados positivo por província (NHK)

Fontes: Yomiuri, News Digest, NHK, MBS e Nagoya TV

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Problemas encontrados com medidas para bloquear coronavírus em aeroportos japoneses

Publicado em 2 de dezembro de 2020, em Sociedade

Em novembro, vários estagiários técnicos vindos em um voo da Indonésia, estavam infectados. Eles haviam obtido resultado negativo em testes pré-partida.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Sinalizações de chegadas e partidas no Aeroporto Internacional de Narita (banco de imagens PM)

Vários problemas estão alimentando preocupações sobre as medidas do governo para abrandar restrições sobre viagens de negócios.

Publicidade

Em 11 de novembro, testes conduzidos no Aeroporto de Kansai (Osaka) descobriram que 17 estagiários técnicos, de adolescentes à faixa dos 20 anos que haviam chegado em um voo direto da Indonésia, estavam infectados com o novo coronavírus. Os dezessete haviam obtido resultado negativo em testes pré-partida (veja a notícia aqui).

O governo pediu à Indonésia para investigar o caso.

Estrangeiros que entram no Japão devem testar negativo antes da partida, com exceção de pessoas de certos países e regiões. Entretanto, o caso dos estagiários indonésios revela que esses resultados de testes não são sempre confiáveis.

“Em meio à crescente preocupação com a propagação do vírus, a credibilidade do sistema será prejudicada se casos similares ocorrerem de forma frequente”, disse um oficial sênior do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar.

O governo também pede aos visitantes estrangeiros e cidadãos japoneses que retornam para não usar transporte público partindo do aeroporto. Aqueles que chegam devem garantir transporte como serviços prestados por motoristas particulares, veículos alugados ou carros de família.

Entretanto, alguns usam o transporte público, que normalmente é mais barato. Desde novembro, o Aeroporto de Narita (Chiba) vem reproduzindo um anúncio dizendo: “Pedimos que você não use trens, ônibus, táxis ou voos domésticos”. Mesmo assim, as pessoas ainda não pararam de usar o transporte público.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância