Vendas de carros novos no Japão têm a maior queda em 9 anos

O declínio de 11,5% foi o maior desde 2011, após o terremoto e tsunami que arrasaram o nordeste do Japão e interromperam redes de fornecimento.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Carros da Toyota em pátio de concessionária (banco de imagens PM)

Vendas de carros novos no Japão caíram 11,5% em 2020 ante o ano anterior em meio à pandemia de coronavírus, marcando a maior queda em 9 anos, mostraram dados de órgãos da indústria na terça-feira (5).

Publicidade

Montadoras venderam 4.598.615 carros no ano passado, incluindo veículos leves, de acordo com a Associação de Comerciantes de Automóveis do Japão e a Associação de Veículos Leves do Japão.

O declínio de 11,5% foi o maior desde 2011, quando as vendas de automóveis diminuíram 15,1% totalizando 4.210.000 veículos, após o massivo terremoto e tsunami que arrasaram o nordeste do Japão e interromperam redes de fornecimento.

A indústria de automóveis viu uma aceleração nas vendas após uma queda na primavera de 2020, quando o Japão foi colocado sob um estado de emergência devido ao coronavírus.

A demanda por carros geralmente aumenta em abril, o início do ano fiscal e escolar no país. Incertezas continuam sobre a perspectiva para 2021, visto que o governo, esforçando-se para lidar com ressurgimentos de casos de coronavírus, está avançando para declarar outro estado de emergência.

Fonte: News and Culture

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

ANA pode cortar voos se estado de emergência for declarado

Publicado em 6 de janeiro de 2021, em Sociedade

De acordo com o presidente da ANA, os cortes serão feitos principalmente em voos de e para Tóquio.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Avião da ANA taxiando em aeroporto (banco de imagens PM)

O CEO da operadora ANA – All Nippon Airways disse que a companhia aérea vai considerar reduzir voos se um estado de emergência for declarado para Tóquio e províncias vizinhas.

Publicidade

O presidente e CEO da ANA Holdings, Shinya Katazonaka, fez o comentário durante uma entrevista junto à NHK na terça-feira (5).

Ele disse que o transporte aéreo é uma infraestrutura fundamental para atividades econômicas, mas sua companhia terá que reduzir ou cancelar voos se a demanda cair de forma significativa, porque ela não pode se permitir perder dinheiro.

Ele disse que os cortes serão feitos principalmente em voos de e para Tóquio.

A pandemia de coronavírus afetou muito a indústria de viagens aéreas. A ANA Holdings espera uma perda líquida recorde de cerca de 5 bilhões de dólares para o ano que termina em março.

Katazonaka disse que o plano de reviravolta da companhia envolverá cortar mais de 3,8 bilhões de dólares em custos. A meta é retornar ao positivo no próximo ano fiscal.

Ele também disse que o maior objetivo da companhia é sobreviver por conta própria. Ele descartou a ideia de uma integração de seu negócio de voo internacional com a rival Japan Airlines.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância