Perseguida pela patrulha de Shiga comete acidente

A motorista do carro cometeu uma infração e, embora os policiais tenham pedido para parar, fugiu, se acidentou e se feriu gravemente.

Imagem ilustrativa da sirene do veículo da polícia (Wikimedia)

Por volta das 4h30 de quarta-feira (2), um carro de passageiros perseguido por uma viatura da polícia, colidiu com um muro de concreto, quando trafegava em uma estrada municipal em Iwane, cidade de Konan (Shiga).

Publicidade

A motorista, 37 anos, desempregada, residente em Koka (Shiga), teve fratura craniana, na região frontal esquerda.  

Segundo a informação, os policiais em patrulha viram o carro ignorando o sinal vermelho no cruzamento e deram ordem para parar. No entanto, a motorista fugiu. 

Ligaram a sirene e a perseguiram por cerca de 200 metros, quando o veículo chocou-se contra o muro.  

“Até o momento, acreditamos que foi uma perseguição necessária, pois violou a Lei de Trânsito Rodoviário”, declarou o delegado de Konan.

Fonte: Kyoto Shimbun

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

J&J terá que pagar US$2,1 bilhões em casos de câncer relacionados a talco

Publicado em 2 de junho de 2021, em Notícias do Mundo

Muitas mulheres atribuíram seus cânceres de ovário ao amianto contido no talco fabricado pela Johnson & Johnson.

O julgamento foi o maior envolvendo a J&J (banco de imagens)

A Johnson & Johnson (J&J) deverá pagar US$2,1 bilhões a mulheres que atribuíram seus cânceres de ovário ao amianto contido no talco da empresa farmacêutica, após o Tribunal Supremo dos EUA ter se recusado a rever o caso.

Publicidade

O julgamento foi o maior envolvendo a companhia, que luta contra uma onda de ações judiciais e perdeu vários casos, visto que milhares de pessoas afirmaram que os produtos levaram ao câncer.

A apelação negada na terça-feira (1º) foi relacionada a um caso apresentado no estado do Missouri em 2018 envolvendo 22 mulheres.

“A decisão do tribunal em não rever o caso de Ingham deixa sem solução questões legais significantes que tribunais do estado e federal continuarão a enfrentar”, disse a J&J, acrescentando que “décadas de avaliações científicas independentes confirmam que o talco da Johnson é seguro, não contém amianto e não causa câncer”.

No ano passado a companhia disse que suspenderia as vendas de talco nos EUA e Canadá após a comercialização ter caído 60% em 3 anos.

O talco em pó é feito de talco mineral que, em sua forma natural, contém amianto, uma substância que pode causar câncer. A indústria de cuidados da saúde concordou em 1976 garantir que todos os produtos à base de talco não contenham níveis detectáveis de amianto.

Fonte: Financial Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!