OMS pede desculpas por casos de abuso sexual no Congo

Alguns funcionários da OMS estiveram envolvidos em abuso sexual e exploração durante uma crise do ebola no Congo.

Alguns funcionários da OMS estiveram envolvidos em casos de abuso sexual durante crise do ebola no Congo (banco de imagens)

A Organização Mundial da Saúde – OMS diz que alguns de seus funcionários estiveram envolvidos em abuso sexual e exploração durante uma crise do ebola na República Democrática do Congo.

Publicidade

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, pediu desculpas pelos crimes na terça-feira (28) após a divulgação de um relatório final sobre o assunto realizado por uma comissão independente estabelecida pela organização.

Segundo o relatório, 83 trabalhadores humanitários, incluindo 21 empregados pela OMS, estavam envolvidos nos casos. Muitos deles eram congoleses e dizem que os alegados infratores prometeram empregos em troca de sexo.

O relatório diz que 29 mulheres engravidaram, incluindo uma adolescente de 13 anos que foi estuprada.

O documento é baseado em entrevistas com 75 pessoas do sexo masculino e feminino, de 13 a 43 anos, as quais disseram que foram vitimizadas.

A investigação foi iniciada no ano passado em resposta a reportagens da mídia falando que alguns funcionários da OMS haviam forçado mulheres a terem relações sexuais em troca de trabalho entre 2018 e 2020. A OMS estava trabalhando para lidar com um surto de ebola.

Tedros disse que ele lamenta pelo que foi feito às vítimas por pessoas que eram empregadas pela OMS para servi-las e protegê-las.

O chefe da OMS prometeu “reforma generalizada” das estruturas de sua organização e capacidade institucional para evitar uma recorrência de abuso sexual e exploração.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Produção global da Toyota marca 1ª queda em meio à escassez de peças

Publicado em 29 de setembro de 2021, em Sociedade

Escassez de peças em meio à propagação da Covid-19 no Sudeste Asiático e falta de semicondutores causaram a queda.

A Toyota anunciou planos para cortar a produção em setembro e outubro (banco de imagens)

A Toyota Motor disse na quarta-feira (29) que sua produção global caiu 16,2% em agosto comparada ao ano anterior para 531.448 unidades, a primeira queda em 1 ano, devido à escassez de peças em meio à propagação da Covid-19 no Sudeste Asiático e falta de semicondutores.

Publicidade

A montadora japonesa anunciou planos para cortar a produção em setembro e outubro, obscurecendo a perspectiva para um setor automotivo que vivenciou forte recuperação nas vendas em mercados principais incluindo China e EUA.

A fabricante que mais vende automóveis no mundo reduziu sua perspectiva de produção do ano fiscal de 2021 para 9 milhões de unidades, queda de 300 mil de seu plano inicial.

As vendas globais em agosto aumentaram 3,9% para 748.893 unidades, marcando o 12º mês de ganho consecutivo, disse a Toyota.

O Sudeste Asiático serve como principal centro de fabricação para montadoras, mas fechamentos de fábricas em países como Malásia e Vietnã devido à pandemia dificultaram a garantia suficiente de peças.

Isso causou uma dor de cabeça adicional para montadoras que já estavam enfrentando dificuldades para lidar com uma escassez global de semicondutores.

Em agosto, a Toyota registrou uma queda de 19,9% na produção do exterior para 345.722 unidades, enquanto a fabricação nacional caiu 8,4% para 185.726 veículos.

A montadora espera que a produção global reduza à cerca da metade em setembro e diminua aproximadamente 40% em outubro de seus planos originais. O impacto dos recentes cortes de produção sobre as vendas deve se tornar mais aparente nos meses à frente.

Em agosto, a Toyota vendeu 637.324 unidades no exterior, alta de 3,4%. Enquanto a propagação da Covid-19 levou algumas concessionárias na China a fechar, as vendas na América do Norte foram mais ou menos uniformes.

Sustentadas por forte demanda dos compactos Yaris e Roomy, as vendas no Japão aumentaram 6,7% para 11.569 unidades.

Fonte: News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros