Japão aumentará capacidade de hospitais para tratar mais pacientes de Covid-19

O anúncio ocorre em meio a preocupações sobre uma potencial 6ª onda do vírus no inverno.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Camas em hospital (ilustrativa/banco de imagens)

O governo do Japão disse na sexta-feira (15) que reforçará o sistema médico do país para permitir que 20% a mais de pacientes de Covid-19 sejam admitidos em hospitais comparado com a 5ª onda de infecções no verão passado quando muitas pessoas foram forçadas a se recuperarem em casa.

Em um resumo de contramedidas apresentadas em uma reunião do painel, o governo do novo primeiro-ministro Fumio Kishida disse que buscará aumentar a taxa de utilização de leitos hospitalares garantidos para pacientes de Covid-19, além de designar mais leitos em hospitais públicos para uso exclusivo por quem sofre da doença respiratória.

O anúncio ocorre em meio a preocupações sobre uma potencial 6ª onda do vírus no inverno. Medidas para prevenir tal desenvolvimento são uma questão chave para a eleição geral em 31 de outubro.

“Vamos nos preparar para o próximo aumento de infecções ao considerar o cenário de pior caso”, disse Kishida na reunião. O governo planeja apresentar uma resposta mais detalhada à pandemia em novembro, acrescentou.

O Japão constatou um aumento de infecções neste verão quando realizou as Olimpíadas de Tóquio, registrando um recorde diário a nível nacional de 25.867 casos em 20 de agosto.

Desde então, o país tem visto um declínio estável nos casos, mas preocupações continuam com um outro aumento.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Mulheres têm mais probabilidade de sofrer Covid longa, mostra estudo

Publicado em 15 de outubro de 2021, em Sociedade

A pesquisa foi conduzida com pessoas que contraíram Covid-19 e que participaram de um estudo após suas recuperações entre fevereiro de 2020 e março deste ano.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mulher de máscara higienizando as mãos (ilustrativa/banco de imagens)

As mulheres têm mais probabilidade do que os homens de sofrer condições pós-covid-19, como fadiga e distúrbios no paladar, mostrou uma pesquisa feita pelo Centro Nacional do Japão para Saúde Global e Medicina nesta sexta-feira (15).

Segundo o estudo, as mulheres são cerca de duas vezes mais propensas a ter fadiga e têm três vezes maior probabilidade de sofrer queda de cabelo.

A pesquisa foi conduzida com pessoas que contraíram Covid-19 e que participaram de um estudo após suas recuperações entre fevereiro de 2020 e março deste ano, com 457 pessoas respondendo.

Perguntas cobriram assuntos como efeitos posteriores, geralmente chamados de Covid longa, e sintomas precoces de infecções por coronavírus.

Comparadas com os homens, as mulheres também são 60% mais propensas a sofrerem problemas no paladar e têm cerca de 90% mais probabilidade de sustentar distúrbios do olfato, de acordo com a pesquisa.

Problemas de paladar e olfato tendem a ser vistos entre pessoas jovens ou magras.

De acordo com a pesquisa, 120 pessoas, ou cerca de 26% do total, tiveram condições de pós-covid seis meses após desenvolverem sintomas do coronavírus, e 40 pessoas, ou cerca de 9%, sofreram Covid longa 1 ano depois.

Algumas pessoas que apresentaram sintomas leves da Covid-19 sofreram efeitos posteriores prolongados.

“Homens, pessoas mais velhas e obesas estão sob maior risco de desenvolver sintomas graves no estágio inicial da infecção, mas grupos completamente diferentes têm maiores riscos ou efeitos posteriores, como distúrbios do paladar”, disse Shinichiro Morioka, chefe do departamento internacional de doenças infecciosas do centro. “As razões não são conhecidas”, disse.

A melhor maneira de prevenir os efeitos posteriores da Covid-19 é não contrair a doença em primeiro lugar, disse Morioka, pedindo às pessoas que se vacinem e usem máscara.

Fonte: Japan Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades