Segunda-feira: 232 novos casos

O total de segunda-feira é bem baixo em comparação ao de 2 meses atrás, na casa dos 24 mil pessoas infectadas em um dia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

Em 31 províncias e aeroportos testaram positivo 232 pessoas na segunda-feira.

Em 15 províncias o número foi zero: Aomori, Iwate, Akita, Yamagata, Miyagi, Niigata, Fukui, Shimane, Oita, Kumamoto, Miyazaki, Kagoshima, Kagawa, Tokushima e Mie, onde fazia 210 dias que não tinha esse resultado.

Foram 1 em Gunma, em Tochigi e em Ibaraki, 6 em Chiba, 14 em Saitama, 23 em Kanagawa e 29 em Tóquio.

Osaka teve o mesmo número que a capital japonesa, foram 9 em Hyogo, 2 em Quioto e em Nagano, 3 em Shiga, 6 em Hiroshima, 8 em Fukuoka e 16 em Okinawa.

Na região Tokai foram 4 em Shizuoka, 10 em Gifu e em Aichi, sendo 5 em Nagoia.

O dia teve 17 óbitos, sendo 6 em Tóquio, 4 em Osaka, 3 em Okinawa, 1 em Chiba e em Kanagawa, entre outras.

O número de pacientes em tratamento é de 7.589, sendo que desses 312 estão em estado grave.

Em contrapartida, 1.688.226 pessoas se recuperaram.

Na quinta-feira (14), foram realizados 41.363 testes PCR.

Dados por província, de segunda-feira (NHK)

Fontes: News Digest, Nagoya TV e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Restaurante no Japão proíbe a entrada de YouTubers

Publicado em 18 de outubro de 2021, em Sociedade

O restaurante não deu mais detalhes do que um tuíte, mas com base nas palavras francas, dá para imaginar que eles tiveram que lidar com vários incidentes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O Japão tem uma complexa relação com os YouTubers. Por um lado, ser celebridade da mídia social é algo que muitos aspiram ser, mas por outro, muitas pessoas não gostam.

Principalmente em um país onde as pessoas valorizam o fato de tomarem o trem em silêncio, ter um bom momento interrompido por alguém se filmando para postar na internet é visto como particularmente egoísta e irritante.

Por isso, um popular restaurante de lámen em Quioto, o Ginjo Ramen Kubota, decidiu impedir a entrada de YouTubers da maneira mais franca possível:

A respeito dos YouTubers que vêm ao nosso restaurantes

Recentemente, pessoas vêm ao nosso restaurante dizendo, ‘Sou YouTuber. Vou fazer alguns vídeos’. Mas, a partir de agora, estamos proibindo suas entradas em nossa loja.

Sem rodeios, é um pouco grosseiro e desconfortável vir durante o horário de funcionamento e simplesmente começar a fazer vídeos, e isso atrapalha os outros clientes também. Não vamos permitir a entrada a partir de agora.

O restaurante não deu mais detalhes do que o tuíte, mas com base nas palavras francas, dá para imaginar que eles tiveram que lidar com vários incidentes. Devido ao fato de ser um restaurante bem conhecido em Quioto, pode ser que eles estavam tendo que lidar com isso quase que diariamente.

Além do mais, enquanto eles estejam especificando os YouTubers, é quase certeza que a proibição também se aplica a fazer livestreaming para o Twich e outras plataformas de mídia social.

No geral, a maioria dos usuários de internet concordou com a medida de proibição do restaurante em relação aos YouTubers:

“Um YouTuber veio quando eu estava comendo. Ele não calava a boca e eu estava apreensivo que eu poderia ser filmado. Costumava ser um lugar que eu podia desfrutar da minha refeição em paz”.

“Como adultos eles deveriam pedir permissão com antecedência. Muitos deles acham, por engano, que com a exposição no canal deles tudo fica Ok”.

“Não posso acreditar que eles simplesmente dizem ‘vou fazer alguns vídeos’ ao invés de ‘posso fazer alguns vídeos?'”.

“Eu não quero aparecer em nenhum vídeo do YouTube. Eu aplaudo o que vocês estão fazendo aí”.

Fonte: Sora News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades