Falta de peças afeta vendas de carros novos no Japão

Apesar da forte demanda do consumidor, as vendas de carros novos no Japão caíram em outubro para um recorde de baixa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um Corolla Sport da Toyota no Palette Town em Tóquio (banco de imagens)

As vendas de carros novos no Japão caíram em outubro para um recorde de baixa, apesar da forte demanda do consumidor.

Montadoras culpam a pandemia, a qual interrompeu redes de fornecimento no Sudeste Asiático.

Grupos da indústria de automóveis dizem que o número de carros vendidos no Japão no mês passado ficou abaixo de 280 mil, queda de mais de 31,3% em comparação ao ano anterior.

Esse é o menor número para um mês de outubro desde 1968 quando as estatísticas começaram a ser disponibilizadas.

Fábricas no Sudeste Asiático são fornecedoras fundamentais para a indústria de automóveis do Japão. Contudo, restrições rigorosas sobre a movimentação de pessoas paralisaram a produção local.

Isso teve um efeito retumbante no Japão, onde montadoras foram forçadas a reduzirem produção por falta de peças.

Alguns clientes estão tendo que esperar em torno de 6 meses para receberem seus carros novos.

Autoridades não sabem por quanto tempo a crise de veículos vai durar.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Nova Iorque tem 9 mil trabalhadores sob licença não remunerada por recusarem vacina

Publicado em 2 de novembro de 2021, em Notícias do Mundo

Cerca de 9 mil funcionários públicos de Nova Iorque escolheram licença não remunerada do que se imunizarem contra a Covid-19.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Milhares de funcionários públicos de Nova Iorque nos EUA, incluindo policiais e bombeiros, escolheram licença não remunerada do que se imunizarem contra a Covid-19, visto que a exigência de vacina da cidade entrou em vigor.

Falando na segunda-feira (1º), o prefeito Bill de Blasio disse que ele não previa interrupções como resultado de cerca de 9 mil funcionários públicos ou 60% da força de trabalho de 378 mil, sendo colocados sob licença não remunerada por não se inocularem.

Esses trabalhadores devem apresentar prova de pelo menos 1 dose de vacinação para retornar ao trabalho, de acordo com a ordem de 20 de outubro.

Entretanto, um cumprimento de último minuto à ordem reduziu de forma substancial o número de funcionários que podem ter sido afetados. De Blasio tuitou no sábado (30) que 2,3 mil funcionários públicos foram imunizados só naquele dia.

“Mais da metade dos trabalhadores que ainda não foram vacinados apresentaram pedidos de isenção, por motivo religioso ou médico, e esses pedidos estão sendo processados”, escreveu ele no Twitter.

O aumento de 11 horas levou para 91% a proporção dos vacinados, alta dos 86% no fim da semana passada, disse de Blasio.

O prefeito Bill de Blasio disse que a maior prioridade de segurança pública da cidade é deter a propagação da Covid-19, a qual continua causando a morte de várias pessoas todos os dias.

Fonte: Time

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades