Fechamentos de escolas no Japão não tiveram efeito em reduzir a propagação da Covid-19

‘Não encontramos quaisquer evidências de que fechamentos de escolas no Japão reduziram a propagação da Covid-19’, disseram pesquisadores.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma sala de aula vazia em escola do colegial na província de Kagawa (ilustrativa/banco de imagens)

Fechamentos de escolas no Japão durante o surto de coronavírus na primavera de 2020 não tiveram efeitos na redução da disseminação do vírus, mostrou novo estudo.

Em fevereiro do ano passado, o governo japonês solicitou que escolas do primário, ginásio e colegial fechassem temporariamente em todo o país. Alguns municípios implementaram os fechamentos, enquanto outros não.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Harvard, da Universidade de Gakushin e da Universidade de Shizuoka publicaram um novo estudo na Nature Medicine que examina 847 municípios no Japão e compara o número de novos casos de Covid-19 por população entre municípios que fecharam escolas com aqueles que não fecharam entre março e junho de 2020.

Os pesquisadores descobriram que o efeito dos fechamentos teve em reduzir a propagação “não foi significantemente diferente de zero”.

“Não encontramos evidência de que fechamentos de escolas no Japão reduziram a propagação da Covid-19”, escreveram. “Nosso resultados nulos sugerem que políticas sobre fechamentos de escolas deveriam ser reexaminadas dadas as consequências negativas em potencial para crianças e pais”.

Os pesquisadores argumentaram que políticos deveriam ser “cautelosos” quando considerarem avançar com fechamentos devido aos “custos substanciais que tais medidas podem ter para o bem-estar das crianças e pais”.

Esses custos, de acordo com pesquisadores, incluem perda de aprendizado, deterioração da saúde física e mental e danos macroeconômicos a longo prazo.

Fonte: Fox News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Audi SUV destruído e motorista preso em flagrante

Publicado em 8 de novembro de 2021, em Acidentes

O motorista do SUV foi preso em flagrante por ter dirigido embriagado quando ocorreu o acidente.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SUV destruído (JNN)

Por volta das 5h20 de domingo (7) a polícia foi chamada para atender uma colisão próxima à estação Harajuku, em Shibuya, Tóquio. 

Um SUV da fabricante estrangeira Audi foi destruído ao bater nas colunas de uma ponte. Apesar do estado do veículo, o motorista de 28 anos teve apenas lesões consideradas leves. 

Mas, foi preso em flagrante sob suspeita de violação da Lei de Trânsito Rodoviário porque o nível de álcool estava acima do valor padrão no teste do etilômetro.

O que acontece quando é flagrado

Outro ângulo do acidente (JNN)

Dependendo do resultado do etilômetro, o motorista pode ser enquadrado em uma das duas categorias.

  • Dirigir embriagado: cumprimento de pena de reclusão de até 5 anos ou pagamento de multa (fiança) no valor de até um milhão de ienes
  • Dirigir alcoolizado: cumprimento de pena de reclusão de até 3 anos ou pagamento de multa no valor de até 500 mil ienes

Portanto, se beber não dirija, chame um daiko e veja as penalidades. Também, não seja cúmplice do motorista alcoolizado.

Fonte: JNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades