Kei Komuro paga ¥4 milhões para resolver conflito financeiro de família

Kei Komuro, de 30 anos, e o ex-noivo de sua mãe concordaram em resolver o conflito sobre o pagamento.

O casal se uniu oficialmente em 26 de outubro após um adiamento de ano, sem rituais tradicionais (NHK)

Kei Komuro, marido da ex-princesa do Japão que agora se chama Mako Komuro, pagou cerca de ¥4 milhões ao ex-noivo de sua mãe para resolver um conflito financeiro que ofuscou o casamento dos jovens, disse o representante do ex-noivo na quinta-feira (18).

Publicidade

Um total de ¥4.093.000, a mesma quantia que o ex-noivo da mãe de Kei deu à família para dar suporte a eles, foi transferido na segunda-feira (15) para uma conta bancária designada. As informações são do repórter de uma revista que representa o ex-noivo da mãe de Kei.

Kei Komuro, de 30 anos, e o ex-noivo de sua mãe concordaram em resolver o conflito sobre o pagamento quando eles se encontraram em 12 de novembro, explicou o advogado de Kei.

No domingo (14), Mako e Kei chegaram a Nova Iorque nos EUA para começar uma nova vida, onde ele trabalha em um escritório de advocacia.

O casal se uniu oficialmente em 26 de outubro após um adiamento de anos e descontentamento público sobre o conflito financeiro envolvendo a mãe de Kei.

Em um caso sem precedentes para um casamento imperial, a ex-princesa renunciou os rituais tradicionais e se recusou a receber um pagamento único de cerca de ¥150 milhões para mulheres que deixam a família real.

Fonte: Japan Today

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Gifu: exuberância do dourado das árvores-avenca

Publicado em 19 de novembro de 2021, em Artigos de Turismo

Os pés de gingko em um parque estão encantando as pessoas que caminham e tiram fotos, pois o cenário é idêntico ao de uma novela famosa.

250 metros de gingko no ápice do seu colorido (Gifu Channel)

O colorido amarelo, que se vê dourado com os raios solares, atrai residentes da cidade e visitantes, no parque onde há 70 árvores-avenca enfileiradas ao longo de 250 metros.

Publicidade

O local é também chamado de Sonata de Inverno, pela semelhança com um cenário da novela sul-coreana que fez muito sucesso.

Os pés de gingko estão no ápice do seu colorido de outono. Segundo a divisão de turismo da cidade de Kakamigahara (Gifu), à medida que as folhas caem as pessoas apreciam também o imenso tapete amarelo. 

Folhas amarelas, em formato de leque (Gifu Channel)

O gingko, que é também conhecida como árvore-avenca, é considerado especialmente importante para o povo japonês, embora seja de origem chinesa. Depois que a bomba atômica devastou Hiroshima, os brotos começaram a despontar em meio à aridez, tamanha a vitalidade que essa árvore tem.

Além disso, suas folhas são mundialmente usadas como suplemento natural para o combate aos radicais livres e também para melhora da atenção. 

O melhor período para contemplar essas poderosas e belas árvores é até o final de novembro.

O local é o Parque Manabi no Mori, em Kakamigahara (toque aqui para abrir o mapa), onde tem estacionamento.

Fontes: Gifu Channel e Gifu Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros