Kikkoman iniciará produção de molho de soja no Brasil

A Kikkoman planeja estabelecer sua oitava fábrica no exterior no Brasil para produzir o molho de soja honjozo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Frascos de 1 litro de molho de soja (shoyu) da Kikkoman (ilustrativa/banco de imagens)

A grande fabricante japonesa de condimentos, a Kikkoman Corp., disse na segunda-feira (1º) que começará a produção e vendas no Brasil do molho de soja honjozo autenticamente fabricado.

A Kikkoman planeja estabelecer sua oitava fábrica no exterior no país sul-americano para produzir o molho de soja honjozo, que é feito ao fermentar e envelhecer grãos de soja usando micro-organismos como o fungo koji.

A companhia já opera fábricas em cinco países e regiões, incluindo os EUA e a China.

Pratos japoneses são comumente consumidos no Brasil, país que abriga a maior população de descendentes de japoneses fora do Japão.

Há várias companhias locais que produzem e vendem molho de soja no Brasil.

Contudo, tais produtos de molho de soja diferem no sabor daqueles produzidos por empresas japonesas, visto que fabricantes brasileiras adicionam adoçantes para melhor se adaptar ao gosto local e usam milho ao invés de farinha.

A Kikkoman visa disseminar no Brasil o uso do “autêntico” molho de soja feito a partir de grãos de soja produzidos localmente, farinha, sal e água.

“Queremos oferecer um molho de soja diferente de produtos que têm sido feitos no Brasil e deixar que as pessoas desfrutem do sabor profundo, aroma e cor de nosso molho de soja como novos valores”, disse Hideyuki Ozaki, presidente da unidade brasileira da Kikkoman, a Kikkoman do Brasil Indústria e Comércio de Alimentos de Bebidas Ltda.

“Gostaríamos que as pessoas no Brasil usem nosso molho de soja (não somente para pratos japoneses, mas também) para carnes e saladas”, acrescentou Ozaki.

O molho de soja (shoyu) que será vendido no Brasil (Jiji)

Fonte: Japan Times

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Terça-feira: 221 novos casos

Publicado em 3 de novembro de 2021, em Sociedade

De um dígito na segunda-feira passou a 3 novamente no dia seguinte.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 221 testados positivo para o novo coronavírus na terça-feira (2), em 30 das 47 províncias mais os dos aeroportos. 

Tóquio teve 18, foram 17 em Chiba, 10 em Kanagawa, 7 em Saitama, 4 em Gunma, 1 em Ibaraki e 0 em Tochigi.

Foram 36 em Osaka, 11 em Hyogo, 1 em Shiga, 0 em Fukui, em Ishikawa, em Yamanashi e em Nagano, 14 em Okayama, 8 em Hiroshima, 5 em Fukuoka e 11 em Okinawa.

Na região Tokai foram 3 em Shizuoka, 7 em Mie, 10 em Gifu e em Aichi, sendo 4 em Nagoia.

Sete pacientes com Covid-19 morreram, sendo 4 de Okinawa, 1 de Saitama, de Chiba e de Tóquio. O cumulativo de óbitos subiu para 18.281.

O número de pacientes em tratamento é de 3.136, sendo que 120 estão em estado grave.

Em contrapartida, são 1.700.657 pessoas recuperadas.

No domingo (31), foram realizados 10.396 testes PCR.

Dados por província, de terça-feira (NHK)

Fontes: News Digest, Nagoya TV e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades