União Europeia endurecerá regras de viagem para viajantes não vacinados

A Comissão Europeia anunciou um panorama de atualização para viagens na quinta-feira (25).

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Passageiros no Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci, Fiumicino, na Itália, agosto de 2021 (banco de imagens)

O conselho executivo da União Europeia – UE propôs que a partir de março de 2022 a entrada no bloco deveria ser limitada a pessoas vacinadas contra Covid-19.

A Comissão Europeia anunciou um panorama de atualização para viagens na quinta-feira (25).

“Estados membros deveriam permitir apenas os vacinados, recuperados ou viajantes essenciais”, disse.

A UE pode descontinuar sua atual lista de países de onde todos os viajantes são permitidos, independentemente de status de vacinação.

As atualizações propostas introduzem um tempo limite de 9 meses para a validade de inoculações contra Covid-19 a partir de janeiro, deixando claro que doses de reforço serão exigidas além desse período.

A Comissão também está propondo que membros estados reabram para aqueles que receberam vacinas não aprovadas pela UE. Tais viajantes devem receber vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde e apresentarem prova de vacinação ou teste negativo PCR antes da partida.

As propostas devem ser aprovadas por membros estados, os quais podem acrescentar suas próprias regras de entrada levando em consideração a situação da infecção e outros fatores.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Biwako continua encolhendo e Shiga considera medidas de emergência

Publicado em 26 de novembro de 2021, em Sociedade

O Lago Biwa abastece água para cerca de 14 milhões de pessoas na região Kinki.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vista da cidade de Otsu e do Biwako, o maior lago do Japão (banco de imagens)

A água recuou para níveis preocupantemente baixos no Lago Biwa (Biwako), a fonte de massa líquida para cerca de 14 milhões de pessoas, levando o governo central a considerar medidas de emergência.

Um encolhimento a mais do maior lago do Japão poderia causar graves danos ao meio ambiente e para a indústria do turismo e forçar restrições sobre uso de água na região Kinki, incluindo as províncias de Osaka, Quioto e Hyogo.

Pela primeira vez em 14 anos, a província de Shiga estabeleceu um conselho de ligação e coordenação em 17 de novembro para estudar o impacto do clima seco sobre ecossistemas e outras possíveis consequências.

A água no lago está na média de 36cm abaixo do nível de referência nesta época do ano. Ele estava 65cm mais baixo em 17 de novembro.

“Não houve chuva considerável (em outubro) deste ano, sem tufões se aproximando e nenhuma frente estacionária”, explicou um funcionário do escritório de meteorologia.

Se o clima bom continuar a consumir a água do Biwako, restrições poderiam ser impostas sobre consumo de água em áreas do Rio Yodo (Yodogawa) que flui para a Baía de Osaka, disse o funcionário.

“Tenho a impressão de que (a superfície do lago) está encolhendo de forma estável, disse o governador de Shiga, Taizo Mikakuzi, em uma coletiva de imprensa em 16 de novembro, acrescentando que ele está considerando pedir à população que reduza o uso de água.

A diminuição dos níveis de água já afetou as operações da Biwako Kisen Steamship sediada na cidade de Otsu, que opera tours com barcos na popular Chikubushima, uma ilha no lago.

O baixo nível de água deixou o portão usual perto do centro da embarcação desajustado para embarque e desembarque na ilha.

Ao invés disso, os passageiros vêm usando um portão mais estreito na popa do barco, o qual não acomoda usuários de cadeira de rodas e bicicletas, disseram funcionários da companhia.

Em Otsu, parte das muralhas de pedra das ruínas do Castelo de Sakamoto no lago construído no século 16 pelo senhor de guerra Akechi Mitsuhide, surgiram acima da superfície da água.

Fonte: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades