Chineses dos grupos de falsificações de Zairyu Card presos

Um deles fazia o papel de coordenador, como representante do mandante do grupo na China.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

China alerta que nações vão ‘pagar preço’ por boicote olímpico

Publicado em 10 de dezembro de 2021, em Notícias do Mundo

As relações entre as nações que estão boicotando os Jogos de Inverno de Pequim e a China a têm estado tensas nos últimos anos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Bandeira da China e medalha olímpica (ilustrativa/banco de imagens)

A China alertou países que anunciaram um boicote diplomático das Olimpíadas de Inverno de Pequim que eles “pagarão o preço por seus atos incorretos”.

Publicidade

Os EUA, Reino Unido, Austrália e Canadá não enviarão representantes do governo aos Jogos por preocupações com o registro de direitos humanos da China.

Isso inclui alegações disseminadas de abuso contra o grupo minoritário de uigures.

A França, que sediará os próximos Jogos de Verão, disse que não se juntaria ao boicote.

As Olimpíadas de Inverno devem ocorrer na cidade de Pequim em fevereiro de 2022.

“Os EUA, Reino Unido e Austrália usaram a plataforma olímpica para manipulação política”, disse Wang Wenbin, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês.

A mídia estatal chinesa afirmou na quarta-feira (7) que Pequim “nunca planejou convidar políticos dos EUA e de países ocidentais que promovem o tópico ‘boicote’”.

Os EUA foram o primeiro país a anunciar um boicote diplomático, com a Austrália, Canadá e Reino Unido seguindo depois.

As relações entre as nações que estão boicotando os Jogos de Inverno de Pequim e a China a têm estado tensas nos últimos anos.

Os EUA acusam a China de genocídio em sua repressão dos uigures e grupos muçulmanos minoritários na região de Xinjiang. A China nega todas as alegações de abusos de direitos humanos dizendo que sua rede de campos de detenção em Xinjiang é voltada para reeducação de uigures e outros muçulmanos.

As relações também ficaram mais tensas devido a medidas repressivas sobre liberdades políticas em Hong Kong e preocupações com a jogadora de tênis chinesa Peng Shuai, que não foi vista por semanas após ela acusar um alto funcionário do governo de abuso sexual.

As relações com o Canadá também têm estado turbulentas pela prisão de uma executiva da chinesa da Huawei e a subsequente detenção de dois canadenses na China. Todos os três foram soltos no início deste ano.

A Nova Zelândia não enviará seus oficiais devido à pandemia, mas também levantou preocupações no passado em relação a questões de direitos humanos na China.

Dizem que outros países, incluindo o Japão, estão considerando boicotes diplomáticos aos Jogos.

A Itália diz que não está planejando se juntar ao boicote diplomático. O presidente russo Vladmir Putin aceitou um convite para participar, apesar de seu país ter sido banido de competir devido a um escândalo de doping em 2014.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância