Fabricantes de roupas do Japão trazem produção de volta ao país

Interrupção na rede de fornecimento causada pela pandemia deu à indústria de roupas razão para repensar sua estratégia de produção.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A indústria têxtil do Japão começou a mover produção para o exterior nos anos 1970 (ilustrativa/banco de imagens)

Algumas das principais fabricantes de roupas do Japão vão transferir mais capacidade de produção para o país devido a pressões de um iene mais fraco, aumento de custos de trabalho no exterior e problemas de envio causados pela pandemia.

Publicidade

A World Co., cujos produtos são vendidos em lojas de departamento e shopping centers, vai situar grande parte de sua produção de roupas de gama alta no Japão dentro de 3 a 5 anos, alta do atual nível de cerca de 40%, soube o site Nikkei.

Mudanças como essa mostram como a interrupção na rede de fornecimento causada pela pandemia de coronavírus deu à indústria de roupas razão para repensar sua estratégia de produção, sinalizando uma mudança de centros no exterior como China e Vietnã.

A companhia está realocando produção principalmente de jaquetas, vestidos e artigos de malha da China e Vietnã para o Japão em fases. No geral, a participação de produção doméstica da World aumentará de 20 para 30 por cento.

A World não está sozinha nessas mudanças. A TSI Holdings, que distribui a marca de moda feminina da Jill Stuart e vestuário de golfe Ping no Japão, está considerando expandir a produção em suas plantas nacionais nas províncias de Yamagata e Miyazaki. Automação seria usada para produzir jaquetas, casacos e blusas, dentre outros produtos.

A indústria têxtil do Japão começou a mover produção para o exterior nos anos 1970. Agora, 79% de roupas vendidas no arquipélago é produzida no exterior em termos de valor, ou 98% em termos de volume.

Tipicamente, fabricantes de roupas têm mais facilidade em realocar produção do que montadoras ou outras companhias industriais porque seus equipamentos são menores.

Fonte: Asia Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Quarta-feira: 175 testados positivo

Publicado em 16 de dezembro de 2021, em Sociedade

Em 25 províncias o resultado dos testes foi zero, porém, houve aumento de novos casos em Gunma e em outras províncias.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

Em 22 províncias e aeroportos o país teve 175 novos casos de coronavírus na quarta-feira (16), com aumento de 44 em relação ao mesmo dia da semana anterior.

Publicidade

Na região Kanto foram 29 em Tóquio, 27 em Gunma, 16 em Kanagawa, 14 em Saitama, 9 em Chiba, 3 em Tochigi e 1 em Ibaraki. Em Gunma houve aumento nos clusters de uma instituição de cuidados dos idosos e em uma fábrica em Kiryu.

Foram 17 em Osaka, 5 em Hyogo, 4 em Quioto e em Okinawa, 1 em Nagano, em Shiga e em Fukuoka, e zero em Fukui, Hiroshima e Shimane.

Na região Tokai foram 0 em Mie, 2 em Gifu, 3 em Shizuoka e 6 em Aichi.

O dia teve 1 óbito em Quioto. 

São 337 pacientes em tratamento, dentre os quais 27 estão em estado grave.

Na segunda-feira (13) foram realizados 36.132 testes PCR.

Dados por província, de quarta-feira (NHK)

Fontes: News Digest, Gunma TV e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância