Japão investirá ¥1,4 trilhão na indústria de semicondutores

Os setores públicos e privados do país investirão mais de ¥1,4 trilhão juntos para fortalecer sua indústria de semicondutores.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse nesta quarta-feira (15) que os setores públicos e privados do país investirão mais de ¥1,4 trilhão juntos para fortalecer sua indústria de semicondutores.

Publicidade

Em uma mensagem em vídeo para marcar a abertura da exibição de semicondutores Semicon Japan em Tóquio, com duração de 3 dias, Kishida disse, “estabilizaremos um fundo de larga escala para fortalecer a indústria de chips e fazer um investimento ousado de mais de ¥1,4 trilhão pelos setores público e privado”.

O governo separou mais de ¥600 bilhões em seu orçamento suplementar do ano fiscal de 2021 para apoiar o setor de chips, o qual ele vê como uma indústria estrategicamente importante para a segurança econômica do Japão.

Uma nova fábrica de chips que será construída na província de Kumamoto, sudoeste do Japão, pela Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC) provavelmente se tornou a primeira beneficiária de assistência financeira do fundo.

Fonte: Nippon

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Máscaras do governo Abe serão distribuídas para quem quiser recebê-las

Publicado em 15 de dezembro de 2021, em Política

São mais de 80 milhões de unidades de máscaras de gaze dormindo no depósito. Serão distribuídas para quem quiser recebê-las.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Abe, ex-primeiro-ministro, usando a máscara encomendada por ele (arquivo da ANN)

O secretário-chefe de gabinete, Hirokazu Matsuno, informou na quarta-feira (15) que irá fazer a remessa das máscaras encomendadas no governo Abe, para as prefeituras que se manifestarem. Também atenderá aos pedidos de pessoas físicas.

Publicidade

Até o final de março deste ano, o estoque ainda era de 82 milhões de unidades das máscaras de gaze, avaliadas em 10,7 bilhões de ienes. O pior é que o custo para manutenção no depósito é elevado. 

O MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar está tentando reduzir o estoque recomendando-as para as prefeituras para armazenamento em caso de desastre. 

Na ocasião, a chamada AbeNoMask (アベノマスク), no começo da pandemia, foi distribuída à população e caiu no desagrado, com comentários negativos como “é pequena”, “o tecido não é apropriado”, etc.

Isso tem sido uma dor de cabeça para o atual primeiro-ministro, Fumio Kishida. Afinal, são do mesmo partido e ele fica hesitante em tomar uma decisão sobre o destino desse estoque que parece não reduzir. O seu antecessor, Suga, que era daquele governo, nada fez no seu mandato em relação às máscaras.

Fontes: ANN e Gendai Digital

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância