Mais 62 casos de ômicron, sendo que em Shizuoka, Toyama e Shiga são os primeiros

Desse total, 59 são passageiros que vieram do exterior. O índice é de 80% dos testados positivo. Em Shizuoka, Toyama e Shiga foram confirmados os primeiros casos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Pixabay)

Na segunda-feira (27) o governo da província de Toyama informou sobre a primeira confirmação de infecção pela variante ômicron do novo coronavírus. 

Publicidade

É uma mulher na casa dos 20 anos, sem histórico de viagem para o exterior e nem contato próximo com pessoas que voltaram ao país. Está em tratamento, com sintomas leves.

Em Shiga também foi confirmado o primeiro caso, em uma mulher que trabalha em uma cidade fora da província. Não viajou para o exterior e há grande possibilidade de contágio por alguém do local de trabalho. Está em tratamento mas é assintomática.

O governo da província de Shizuoka informou que confirmou o primeiro caso, na cidade homônima, o qual não viajou para fora do país mas tem contatos com estrangeiros no ambiente de trabalho.

Aeroportos

Segundo informações do MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, 59 passageiros que desembarcaram entre 17 a 23 deste mês, tiveram confirmação da infecção pela variante ômicron do coronavírus.

A faixa etária é de idade infantil até 60 anos, de ambos os sexos, vindos dos EUA, Canadá, Tanzânia, Quênia e Inglaterra, por Narita, Haneda e KIX. 

O total de passageiros com confirmação dessa variante aumentou para 247.

O MHLW informou que 80% dos passageiros que testam positivo têm confirmação dessa variante.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Escassez de alguns alimentos por causa da neve em Shiga

Publicado em 28 de dezembro de 2021, em Sociedade

Além da falta de determinados alimentos, algumas lojas de Hikone tiveram que fechar as portas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Hikone na segunda-feira (Kyoto Shimbun)

A neve recorde em Shiga afetou a logística, prejudicando os supermercados e lojas de varejo. Como as entregas não foram possíveis, faltaram alguns alimentos nas prateleiras, forçando o encerramento do expediente mais cedo ou colocando placa de fechamento temporário por um dia.   

Publicidade

A rede de supermercados Heiwado, cuja sede fica em Hikone (Shiga), teve que suspender as entregas que sairiam na madrugada de segunda-feira (27) do centro de distribuição situado em Taga (Shiga). Informou que os caminhões não conseguiram circular por causa do acúmulo de neve.  

Por esse motivo, faltaram alimentos diários como tofu, leite, chikuwa, hanpen e outros. 

A rede reduziu o horário comercial em algumas lojas de Hikone e Maibara pela escassez de pessoal, já que precisou garantir a segurança deles em primeiro lugar, os quais não puderam sair de casa por causa da neve. 

Algumas lojas instaladas dentro do Aeon Town Hikone também tiveram que fechar temporariamente.

O Taneya Group, com sede em Omihachiman (Shiga), que fabrica doces japoneses e ocidentais, não pode abrir duas lojas em Hikone, na segunda-feira.

A quantidade de neve inesperada impediu que a produção da fábrica em Aisho (Shiga) fosse entregue. Além do atraso gerou escassez dos doces.  

Fonte: Kyoto Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância