Máscaras do governo Abe serão distribuídas para quem quiser recebê-las

São mais de 80 milhões de unidades de máscaras de gaze dormindo no depósito. Serão distribuídas para quem quiser recebê-las.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Abe, ex-primeiro-ministro, usando a máscara encomendada por ele (arquivo da ANN)

O secretário-chefe de gabinete, Hirokazu Matsuno, informou na quarta-feira (15) que irá fazer a remessa das máscaras encomendadas no governo Abe, para as prefeituras que se manifestarem. Também atenderá aos pedidos de pessoas físicas.

Publicidade

Até o final de março deste ano, o estoque ainda era de 82 milhões de unidades das máscaras de gaze, avaliadas em 10,7 bilhões de ienes. O pior é que o custo para manutenção no depósito é elevado. 

O MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar está tentando reduzir o estoque recomendando-as para as prefeituras para armazenamento em caso de desastre. 

Na ocasião, a chamada AbeNoMask (アベノマスク), no começo da pandemia, foi distribuída à população e caiu no desagrado, com comentários negativos como “é pequena”, “o tecido não é apropriado”, etc.

Isso tem sido uma dor de cabeça para o atual primeiro-ministro, Fumio Kishida. Afinal, são do mesmo partido e ele fica hesitante em tomar uma decisão sobre o destino desse estoque que parece não reduzir. O seu antecessor, Suga, que era daquele governo, nada fez no seu mandato em relação às máscaras.

Fontes: ANN e Gendai Digital

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

OMS está investigando mortes misteriosas em país na África

Publicado em 15 de dezembro de 2021, em Notícias do Mundo

Cerca de 100 pessoas morreram por doença misteriosa no Sudão do Sul, na África. OMS envia equipe para investigar os óbitos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vilarejo tradicional ao longo do Nilo Branco, no Sudão do Sul (ilustrativa/banco de imagens)

A Organização Mundial da Saúde – OMS diz que está investigando as mortes de cerca de 100 pessoas em decorrência de uma doença que ainda não foi identificada em Fangak, estado de Jonglei, no Sudão do Sul.

Publicidade

Na semana passada, o ministério da saúde reportou que uma doença desconhecida havia matado dezenas de pessoas na área que é uma das mais afetadas por recente inundação.

Um oficial da saúde local disse que amostras iniciais coletadas na área retornaram com resultado negativo para cólera.

“Decidimos enviar uma equipe de resposta rápida para ir e fazer avaliação de risco e investigação, e é quando eles conseguirão coletar amostras de pessoas doentes – mas provisoriamente o número que conseguimos foi que havia 89 mortes”, disse à rede BBC Sheila Baya da OMS.

Ela disse que a área de Fangak não estava alcançável por terra devido à inundação e a equipe estava aguardando por um helicóptero para levá-los de volta à capital, Juba, nesta quarta-feira (15).

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância