Primeiro cluster de ômicron do Japão

Esse cluster de infecção com a variante ômicron foi na província de Osaka. Análise mostra característica diferente na variante.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Pixabay)

O governo da província de Osaka informou, na terça-feira (28), sobre a ocorrência de um cluster de infecção do novo coronavírus com a variante ômicron

Publicidade

Foi em uma instituição de cuidado dos idosos, onde 5 pessoas – funcionários e internos – tiveram confirmação. Acredita-se que seja o primeiro cluster de infecção com essa variante no Japão. Todos apresentam sintomas leves.

Por causa desse cluster, os demais 10 funcionários e 50 idosos já passaram pelo teste para verificar se há novos testados positivo.

Mutação no vírus ômicron

Por outro lado, uma análise do Instituto de Saúde e Segurança de Osaka revelou que o vírus da variante ômicron, confirmado nos casos da província, tem características próprias, em todas as amostras analisadas até 26 deste mês.    

Segundo o instituto, tem uma característica não encontrada no vírus confirmada pela quarentena dos aeroportos, por isso, presume-se que a expansão desse vírus em Osaka seja provavelmente derivada de uma única variante.   

Até segunda-feira (27), na província de Osaka a soma foi de 19 casos de ômicron, sendo que 14 foram de infecção na comunidade, pois são pessoas que não viajaram para o exterior e a rota do contágio é desconhecida.

A informação genética dos vírus da ômicron de 12 das 14 análises mostra ocorrência de mutação nas proteínas, não vista nas amostras dos casos de passageiros nos aeroportos.

Fontes: Mainichi e Sankei 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Nevasca paralisa parcialmente o serviço de takkyubin em Quioto, Shiga, Hyogo e Tottori

Publicado em 29 de dezembro de 2021, em Sociedade

Além do problema de falta de alimentos por causa da nevasca, o takkyubin também foi prejudicado.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Rodovia na terça-feira de manhã, em Hikone, Shiga (Kyoto Shimbun)

Na época em que as pessoas e empresas enviam presentes de Ano Novo, a empresa Kuroneko teve que suspender parcialmente seu serviço.

Publicidade

Por causa da nevasca, a Kuroneko, suspendeu o recebimento de encomendas para entrega, nas províncias da região Kinki e também de Tottori, na segunda-feira (27).

Na província de Shiga as cidades alvo da suspensão foram Hikone, onde teve neve histórica, Nagahama, Higashiomi, Takashima, Maibara e outras. 

Em Quioto, Hyogo e Tottori a suspensão foi nas cidades com muito acúmulo de neve.

Na terça-feira (28) o serviço chamado de takkyubin voltou a aceitar somente na província de Quioto, com atraso na entrega, informou a companhia.

Nas cidades de Shiga o serviço continuou suspenso, assim como nas cidades de Asago e Yabu (Hyogo) e Kurayoshi (Tottori).

Fonte: Kyoto Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância