Quinta-feira: 437 testam positivo e aumento de casos de ômicron

Além do aumento em algumas províncias, foram confirmados os primeiros casos de ômicron em Hyogo, Shimane e Tochigi. Cluster de Gunma aumenta.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

Na quinta-feira (29) o total de pessoas testadas positivo para o novo coronavírus foi de 437 em 30 províncias, pois não houve nenhum novo caso nos aeroportos.

Publicidade

O aumento médio em uma semana foi de 65% em Tóquio, em comparação à semana anterior, fechando o dia com 64. Foram 32 em Kanagawa, 31 em Gunma, 19 em Saitama, 11 em Tochigi, 8 em Chiba e 1 em Ibaraki. 

Outro cluster em uma fábrica de Maebashi (Gunma) teve mais 11 testados positivo, aumentando a soma para 38. Em Isesaki foram 15 e em Ota, 9.

Foram 52 em Osaka, 20 em Quioto, 13 em Hyogo e em Nagano, 9 em Shiga, 3 em Ishikawa, 6 em Hiroshima, 3 em Fukuoka e 50 em Okinawa.

Na região Tokai, foram 0 em Mie, 2 em Shizuoka, 3 em Gifu e 17 em Aichi, sendo 7 em Nagoia.

Dados por província, de quinta-feira (NHK)

Não teve nenhum óbito e o número de enfermos graves é de 46 dentre os 2.271 em tratamento, com mais de 500 de aumento nos 2 últimos dias.

Em contrapartida, são 1.711.534 pessoas recuperadas.

Mais casos de ômicron

Em relação à variante ômicron foram confirmados mais 10 casos em Osaka, 9 em Tóquio, 2 em Quioto e 1 em Kanagawa

Nas províncias de Shimane e Hyogo foram 3 em cada uma, e 1 em Tochigi, todas pela primeira vez.  

Fontes: News Digest, Yomiuri, Nagoya TV e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão em alerta contra casos de transmissão comunitária da ômicron

Publicado em 31 de dezembro de 2021, em Sociedade

Alguns especialistas preveem que uma possível 6ª onda de infecções afetará o país em breve.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Com a variante ômicron do coronavírus se espalhando continuamente no Japão, a administração do primeiro-ministro Fumio Kishida está em alerta máximo contra infecções comunitárias do vírus.

Publicidade

Como muitas pessoas estão viajando durante o feriado de fim e início de ano, alguns especialistas preveem que uma possível 6ª onda de infecções afetará o país em breve.

A administração de Kishida pode ser pressionada a tomar ação, incluindo possivelmente declarar um estado de emergência novamente contra o vírus, dependendo da situação das infecções.

“Devemos nos preparar para a propagação (da variante ômicron) a uma certa extensão”, disse Shigeru Omi, chefe de um painel do governo sobre resposta à covid-19, em uma coletiva de imprensa em 23 de dezembro, sugerindo que a propagação será inevitável.

Após o pico da 5ª onda de infecções no Japão no fim de agosto deste ano, o governo relaxou restrições sobre restaurantes e eventos.

Fonte: Jiji

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância