Segunda-feira: 60 testados positivo

O total foi o dobro da segunda-feira anterior, com 29.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

Em 14 das 47 províncias o país teve 60 novos casos de infecção pelo coronavírus, na segunda-feira (6), incluindo 5 nos aeroportos.

Publicidade

Em todas essas províncias o total foi de um dígito, incluindo Gunma onde só teve 1 testado positivo, quando no dia anterior foram 30.

Foram 7 em Tóquio, 6 em Kanagawa, 5 em Chiba, 3 em Saitama, 1 em Tochigi e zero em Ibaraki, desde 28 de novembro.

Foram 6 em Osaka, 1 em Fukuoka e 4 em Okinawa. Em Shimane, Fukui, Nagano, Shiga, Hiroshima e Okayama não houve nenhum testado positivo.

Na região Tokai foram 8 em Shizuoka e 1 em Aichi. Gifu e Mie não tiveram nenhum caso.

Foi reconhecido um cluster em uma escola da cidade de Fuji (Shizuoka), onde 12 pessoas testaram positivo, por isso, a instituição está fechada temporariamente até quarta-feira (8).

Foi confirmado um óbito na província de Saitama.

São 137 pacientes em tratamento, sendo que 29 estão em estado grave.

Em contrapartida, 1.708.383 pessoas se recuperaram.

Na quinta-feira (2) foram realizados 24.460 testes PCR.

Dados por província, de segunda-feira (NHK)

Fontes: News Digest, SUT TV e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Governo planeja reduzir intervalo de doses de reforço de vacina contra Covid-19

Publicado em 6 de dezembro de 2021, em Sociedade

Doses de reforço serão promovidas em meio à propagação da variante ômicron do coronavírus, disse Kishida.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Doses de reforço serão promovidas “o tanto quanto possível”, disse Kishida (ilustrativa/banco de imagens)

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, prometeu nesta segunda-feira (6) reduzir o intervalo exigido entre a segunda e terceira doses de vacina contra Covid-19 atualmente estabelecido a 8 meses em princípio.

Publicidade

Doses de reforço serão promovidas “o tanto quanto possível” em meio à propagação da variante ômicron do coronavírus, disse Kishida em seu segundo discurso político perante à Câmara dos Representantes, a câmara baixa da Dieta, no parlamento do país, desde outubro quando ele assumiu o poder.

Descrevendo a pandemia de coronavírus como “crise nacional”, Kishida disse que se engajará seriamente na política destacando tolerância para atender a grandes desafios.

A Dieta foi convocada nesta segunda-feira para uma sessão extraordinária de 16 dias. O governo espera ter aprovação da Dieta para seu projeto de orçamento suplementar do ano fiscal de 2021 destinado a financiar o planejado e enorme pacote de estímulo econômico durante a sessão.

O governo aumentou a capacidade de hospitalização da nação de pacientes da Covid-19 para cerca de 37 mil leitos, alta de 10 mil no nível do verão, disse Kishida.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância