Segundo caso da ômicron no Japão: peruano esteve no Brasil

Antes de voltar ao Japão, o peruano passou alguns dias no Brasil e partiu de São Paulo pela Qatar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustração do novo coronavírus (Pixabay)

O segundo caso de infecção pelo novo coronavírus com variante ômicron, no Japão, foi de um passageiro que retornou do Peru em 29 de novembro, segundo o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, divulgado na quarta-feira (1.º).

Publicidade

Sabe-se que se encontra em quarentena e que apresenta febre e dor de garganta, e o governo japonês somente informou que se trata de um homem na faixa dos 20 anos.

Mas, no Peru ainda não foi encontrado nenhum caso da cepa ômicron. Por isso, as autoridades locais investigaram como isso poderia ter acontecido. Segundo o jornal El Comercio, o diretor do Centro Nacional de Epidemiologia do Ministério de Saúde do Peru, César Munayco, o cidadão é nikkei peruano, de 25 anos

Ele saiu do Peru e foi ao Brasil, em 24 de novembro, passou alguns dias e embarcou de São Paulo para Tóquio, via Doha, Qatar

O epidemiologista explicou à rádio peruana Exitosa que ainda não foi determinado se o paciente foi infectado pela variante ômicron no Peru ou no Brasil.

Munayco assegurou que, embora não esteja confirmado que esse caso tenha sido contraído no Peru, pois no momento não há casos locais ou importados da variante ômicron identificados em território peruano.

O Japão está monitorando as 114 pessoas que vieram no mesmo voo que o peruano.

Fontes: El Comercio e Nikkan Sports

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Volta atrás no pedido de não aceitar novas reservas para voos do exterior para o Japão

Publicado em 2 de dezembro de 2021, em Política

O primeiro-ministro instruiu para que os japoneses possam voltar ao país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Aeroporto de Haneda (Flickr)

Em relação ao pedido feito na quarta-feira (1.º), do MLIT-Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo às companhias aéreas para suspender as novas reservas em voos internacionais que chegam ao Japão, em dezembro, o primeiro-ministro Fumio Kishida anunciou a retratação dessa instrução.

Publicidade

Na quinta-feira (2) ele disse que os japoneses que desejam retornar ao Japão devem ser levados em consideração, portanto, o MLIT teve que emitir novo comunicado às empresas aéreas.

Hirokazu Matsuno, o secretário-chefe de gabinete disse que embora o MLIT tenha tomado essa atitude no dia anterior como uma medida preventiva para evitar a disseminação do coronavírus com cepa ômicron, gerou certa confusão. Explicou que a decisão de cancelar essa instrução foi do primeiro-ministro.

Kishida confirmou que “limitaremos a 3,5 mil o número de japoneses que voltam, por dia”. 

Com a retratação, os japoneses podem fazer reserva para voltar ao país a fim de passar o Ano Novo com seus familiares.

Fontes: ANN e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência