Suzuki quer se tornar a Tesla dos veículos kei conectados

A montadora japonesa planeja oferecer monitoramento remoto e outros serviços até 2025.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Wagon R Smile (YouTube/Suzuki)

A Suzuki Motor planeja tornar todos os seus veículos leves (kei jidosha) conectados até 2025, soube o site Nikkei, acrescentando novos serviços como monitoramento remoto em uma categoria em que ela compete pelo primeiro lugar.

Publicidade

Os semelhantes da Tesla e da Toyota lideraram o caminho em conectar veículos de tamanho normal para entretenimento e serviços através de redes wireless.

Agora, essa tendência está se espalhando para veículos leves, os quais formam cerca de 40% do mercado de automóveis do Japão. A Daihatsu Motor, de propriedade da Toyota, a principal rival da Suzuki no segmento, está considerando uma ação similar.

O lançamento de veículos leves conectados da Suzuki começa com a atualização da miniwagon Spacia neste mês. Isso continuará até 2025, iniciando com modelos principais.

Os carros conectados da Suzuki se interligarão a operadoras em casos de acidentes ou problemas com o veículo. O sistema guiará automaticamente o automóvel à concessionária mais próxima ou local para reparos.

Uma concessionária pode verificar remotamente o mau funcionamento dos carros.

O esforço da Suzuki em tecnologia digital para seus carros marca uma partida para uma montadora conhecida por ter foco em baixos custos de produção.

Fonte: Asia Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Segundo caso da ômicron no Japão: peruano esteve no Brasil

Publicado em 2 de dezembro de 2021, em Sociedade

Antes de voltar ao Japão, o peruano passou alguns dias no Brasil e partiu de São Paulo pela Qatar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustração do novo coronavírus (Pixabay)

O segundo caso de infecção pelo novo coronavírus com variante ômicron, no Japão, foi de um passageiro que retornou do Peru em 29 de novembro, segundo o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, divulgado na quarta-feira (1.º).

Publicidade

Sabe-se que se encontra em quarentena e que apresenta febre e dor de garganta, e o governo japonês somente informou que se trata de um homem na faixa dos 20 anos.

Mas, no Peru ainda não foi encontrado nenhum caso da cepa ômicron. Por isso, as autoridades locais investigaram como isso poderia ter acontecido. Segundo o jornal El Comercio, o diretor do Centro Nacional de Epidemiologia do Ministério de Saúde do Peru, César Munayco, o cidadão é nikkei peruano, de 25 anos

Ele saiu do Peru e foi ao Brasil, em 24 de novembro, passou alguns dias e embarcou de São Paulo para Tóquio, via Doha, Qatar

O epidemiologista explicou à rádio peruana Exitosa que ainda não foi determinado se o paciente foi infectado pela variante ômicron no Peru ou no Brasil.

Munayco assegurou que, embora não esteja confirmado que esse caso tenha sido contraído no Peru, pois no momento não há casos locais ou importados da variante ômicron identificados em território peruano.

O Japão está monitorando as 114 pessoas que vieram no mesmo voo que o peruano.

Fontes: El Comercio e Nikkan Sports

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência