Terremoto de intensidade 5 forte nas Ilhas Tokara

Não foi gerado alerta de tsunami e não há nenhum ferido nas ilhas. O único dano material confirmado foi do desabamento de um calçadão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Terremoto de intensidade 5 na vila (Yahoo!)

Às 11h05 de quinta-feira (9) ocorreu um forte terremoto nas Ilhas Tokara (Kagoshima), de magnitude 6 e intensidade sísmica 5 forte, sem alerta de tsunami, embora tenha sido a 20km de profundidade.

Publicidade

Uma das ilhas, a Akuse (Akusejima), foi a que teve maior impacto, com intensidade 5. Lá vivem 76 pessoas de 37 famílias e até o momento não há relato de danos em ninguém, nem nas 9 crianças que frequentam a escola, pois se abrigaram imediatamente.

De acordo com a vila de Toshima, há informações de que o calçadão desabou perto do Yudomari Onsen.

Na outra ilha, Kodakara, o abalo foi de intensidade 4, a qual também é habitada por cerca de 50 pessoas.

De acordo com a NTT DoCoMo, KDDI, Softbank e Rakuten Mobile, o impacto desse terremoto em telefones celulares e fixos não foi confirmado.

Até as 13h já ocorreram mais 14 tremores nas ilhas, de intensidade 1 a 3. 

“Como os terremotos estão ocorrendo com frequência, o solo pode se soltar e há risco de deslizamentos de terra. Além disso, não há preocupação com tsunami, no caso de abalo de de magnitude 6, mas de 7 é possível que ocorra. É preciso ficar atento com as atividades sísmicas nas próximas 1 a 2 semanas“, disse o professor Takashi Furumura, do Instituto de Pesquisa do Terremoto, da Universidade de Tóquio.

Fontes: Yahoo!, JNN, MBC e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Prefeituras poderão pagar o benefício dos 100 mil ienes em dinheiro

Publicado em 9 de dezembro de 2021, em Sociedade

Diante das solicitações dos prefeitos, o governo considera que cada município possa escolher se quer conceder os 50% em dinheiro ou em cupons.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Criança brincando na neve (Pixabay)

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, anunciou na quarta-feira (8), que considera viabilizar o pagamento da segunda parcela de 50 mil ienes, do benefício para as crianças e adolescentes do país, de 0 a 18 anos, em dinheiro também, ao invés de ser unicamente com cupons como havia planejado. 

Publicidade

Isso se deve aos pedidos de inúmeros prefeitos, os quais têm a intenção de realizar o primeiro pagamento ainda este ano, e o segundo até a primavera do ano que vem, mas preferem dinheiro a cupons

Assim, o gerenciamento das prefeituras passará a ficar mais flexível, tanto em dinheiro quanto em cupons, para a segunda parcela do benefício.

Prefeitos que preferem pagar tudo em dinheiro

O prefeito da cidade de Osaka, Ichiro Matsui disse “iremos pagar 50 mil ienes no dia 27. Isso foi decidido. Gostaria de pagar o integral, se o governo se comprometer a repassar essa verba em dinheiro”.   

O prefeito da cidade de Ota (Gunma), Masayoshi Shimizu afirmou “vamos pagar em dinheiro”. Compartilha o mesmo, o prefeito Soichiro Takashima, da cidade de Fukuoka. “É realmente difícil estabelecer registros e padrões para várias lojas a serem registradas”, explicou, em relação ao programa de distribuição de cupons e cadastramento dos estabelecimentos parceiros que os aceitariam. 

Outra prefeitura que já anunciou que o pagamento será em dinheiro é a de Shimada (Shizuoka).

Para as prefeituras é muito trabalhoso ter que fazer o gerenciamento dos cupons em papel, por isso, muitos preferem o repasse em dinheiro, por parte do governo do país, no ano que vem.

Mães com opiniões divididas

“Particularmente, fico muito grata se for tudo em dinheiro. As crianças agora podem sair, então gostaria de gastá-lo nesses locais”, disse uma mãe com filhos de 6 meses e outro de 3 anos, de Ota.

“Eu me pergunto se os cupons não são mais viáveis ​​economicamente. Acho que algumas pessoas vão poupar se receberem em dinheiro”, pensa uma mãe de Ota, com filho de 2 anos.

“Como o uso dos cupons é limitado a determinadas lojas, ficaria mais feliz se recebesse em dinheiro”, pensa uma mãe de Ota com filhos de 5, 8 e 11 anos.   

O objetivo de contemplar as famílias com filhos de 0 a 18 anos é de dar apoio na criação e também de estimular o consumo.

Fontes: NHK, ANN e FNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância