Governo japonês considera reduzir quarentena dos contatos próximos

As pessoas que tiveram contato próximo com os testados positivo pela variante ômicron também estão em quarentena, mas há pedido de redução do tempo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Japonesa com máscara (Flickr)

A partir de quinta-feira (13) deu-se início ao diálogo, por parte do governo do Japão, para reduzir a quarentena de 14 dias para as pessoas consideradas contatos próximo de quem testou positivo para a ômicron.

Publicidade

Um dos motivos é o tempo de incubação desse vírus, de 3 dias, mais curto que a variante delta, informou o NIID-Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão. O outro é para que os trabalhadores essenciais possam ser mantidos mesmo que aconteça uma explosão de novos casos, como no dia anterior, de 13 mil, pela primeira vez em 4 meses.

“Necessitamos tomar medidas com flexibilidade. Os especialistas dizem que as funções essenciais não podem parar com o aumento repentino dos novos casos”, disse Fumio Kishida, o primeiro-ministro.

Os membros do órgão consultivo do MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar estão planejando recomendar que essa quarentena possa ser reduzida para cerca de 10 dias.

No Reino Unido, o período de quarentena voluntária para os contatos próximos é de 10 dias em princípio, mas na Inglaterra, que representa a maioria da população, foi reduzido para 7 dias em dezembro do ano passado. O governo alemão também anunciou no dia 7 deste mês que será reduzido para 10 dias, em princípio.

No caso dos profissionais de saúde, o MHLW considera adotar a realização dos testes contra covid diariamente, no caso da redução do tempo de quarentena ou de aboli-la.

Em Okinawa, até quarta-feira, 180 médicos de 20 instituições hospitalares prioritárias estão afastados com covid. São 448 pessoas consideradas contato próximo sob licença de trabalho, em quarentena. Por falta de pessoal, vários hospitais suspenderam o atendimento de emergência. 

Baseado nessa experiência, em breve o governo deverá anunciar essa redução. 

Fontes: NHK e Yomiuri

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Empresa aconselha clientes a abraçarem seus pets para reduzir contas de energia

Publicado em 13 de janeiro de 2022, em Notícias do Mundo

A empresa britânica sugeriu aos seus clientes que abraçassem seus pets e se exercitassem para se aquecer e reduzir suas contas de energia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Uma companhia britânica de energia pediu desculpas pelo conselho “mal julgado e inútil” enviado aos clientes, o qual sugere que eles poderiam abraçar seus pets e se exercitar para reduzir suas contas de energia.

Publicidade

A SSE, que é de propriedade da OVO Energy, sugeriu 10 “meios simples e eficientes para se manter aquecido neste inverno”, de acordo com o Financial Times, que divulgou a reportagem.

Comer mingau de aveia, fazer polichinelos e abraçar pets estão entre as recomendações na página da web agora deletada.

“Recentemente, um link direcionado a um blog contendo dicas de economia de energia foi enviado aos consumidores. Entendemos o quão difícil a situação será para a maioria dos nossos clientes neste ano”, disse um porta-voz da OVO Energy em uma declaração para a CNN na terça-feira (11).

“Estamos trabalhando duro para encontrar soluções relevantes quando abordamos essa crise de energia, e reconhecemos que o conteúdo desse blog foi mal julgado e inútil. Estamos envergonhados e pedimos nossa sinceras desculpas”, acrescentou o porta-voz.

Algumas empresas e lares britânicos têm visto suas contas de energia subirem nos últimos meses, visto que fornecedoras enfrentam dificuldades com um aumento acentuado nos preços de atacado do gás.

Os britânicos pagarão cerca de US$1.075 a mais para aquecer e iluminar suas casas neste ano, de acordo com o Bank of America.

Os aumentos vêm sendo conduzidos pelo clima frio, paralisações em plantas nucleares na França e fluxo de gás reduzido da Rússia.

A OVO Energy removeu sua recomendação após uma onda de respostas furiosas de políticos.

Fonte: CNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades