Gunma confirma 193 casos na quinta-feira, com clusters

O número de novos casos de infecção pelo coronavírus aumentou em quase 6 vezes em uma semana, na província de Gunma.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Pixabay)

Desde agosto de 2021 que a província de Gunma não tinha um total do dia tão elevado. Foram 193 testados positivo na quinta-feira (13), aumentando a soma cumulativa para 18.150, da qual 179 mortes.

Publicidade

Por centros de saúde foram 34 em Takasaki, 32 em Maebashi, 30 em Isesaki e em Tatebayashi, 17 em Shibukawa, 14 em Ota, 10 em Kiryu, 6 em Tomioka e em Tone Numata, 3 em Fujioka e 2 em Annaka e em Azuma. Sete são de pessoas de fora da província.

Foram confirmados clusters de infecção na província, sendo um em instituição hospitalar de Fujioka, 20 alunos de uma escola colegial em Maebashi, outro de 6 em escola colegial da mesma cidade, e também em uma escola primária.

O número de infectados na semana até ao dia 12 foi de 694, cerca de 5,6 vezes superior aos 124 da semana anterior.

Fontes: Tokyo Shimbun e Asahi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Médico na China pode enfrentar prisão por ter tratado paciente com febre

Publicado em 14 de janeiro de 2022, em Ásia

Na China, médicos não podem cuidar de pacientes com sintomas da covid-19 em hospitais sem uma clínica específica para tratar febre.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pacientes na China com possíveis sintomas da covid-19 só podem receber tratamento em hospitais especialmente designados (ilustrativa/banco de imagens)

Um médico na cidade de Zhoukou da China foi acusado de crime por alegadamente tratar um paciente com febre enquanto estava trabalhando em um hospital sem uma clínica específica para tratar a condição.

Publicidade

Pacientes com possíveis sintomas da covid-19 na China só podem receber tratamento em hospitais especialmente designados.

O médico, identificado apenas pelo seu sobrenome, Guo, foi acusado por suspeita de “obstruir a prevenção e controle de doenças infecciosas”.

A China está buscando uma política zero-covid, com uma dura estratégia de eliminação.

De acordo com uma notificação das autoridades da província de Henan, Guo havia tratado o paciente em um hospital em Zhoukou de 29 de outubro a 2 de novembro de 2021.

O hospital, o qual Guo era o vice-diretor, não havia instalado clínicas para tratar febre como parte de suas operações.

Na China, médicos não têm permissão para cuidar de pacientes que apresentam sintomas similares aos da covid-19 em hospitais que não contam com uma clínica específica para tratar febre.

Não está claro como o alegado incidente foi revelado, ou por que Guo pode ter decidido tratar o paciente.

Se condenado, Guo pode enfrentar até 7 anos de prisão, de acordo com a agência estatal de notícias Xinhua.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades