Homem é encontrado morto em casa com mais de 100 cobras

A polícia respondeu ao chamado até a casa do homem de 49 anos em Maryland, nos EUA, porque um vizinho o viu caído no chão da casa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma mamba-negra, cobra extremamente venenosa, também estava entre os répteis encontrados na casa do homem em Maryland (ilustrativa/banco de imagens)

Um homem de Maryland, nos EUA, foi encontrado morto em sua casa rodeado por mais de 100 cobras venenosas e não venenosas, disseram autoridades em 20 de janeiro.

Publicidade

A polícia respondeu ao chamado até a casa do homem de 49 anos porque um vizinho o viu caído no chão da residência, inconsciente.

O vizinho disse que não via o homem fazia um dia e havia ido até a casa dele verificar, de acordo com uma declaração do Departamento do Xerife do Condado de Charles.

O homem foi pronunciado morto no local, mas a causa do óbito ainda estava sendo determinada pelos médicos, de acordo com a NBC Washington.

A polícia encontrou mais de 100 cobras de vários tipos dentro da casa, incluindo pítons, cascaveis e mambas-pretas, as quais os vizinhos nem sabiam que o homem criava.

Funcionários do controle de animais que foram até o local disseram que cada réptil pareceu ter sido cuidado meticulosamente.

“Eles estavam presos de forma apropriada. O homem não mantinha muita mobília dentro da casa onde as cobras poderiam se esconder, ou machucar alguém”, disse a Jennifer Harris, porta-voz do Controle de Animais do Condado de Charles.

Harris disse que essa foi a maior coleção de cobras que o controle de animais do condado havia visto em mais de 30 anos de experiência.

Fonte: New York Post, Metro UK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Mais 16 províncias pedem aplicação das medidas prioritárias

Publicado em 24 de janeiro de 2022, em Sociedade

Além das atuais 16 províncias sob as medidas prioritárias, há mais pedidos, podendo somar 32 no total.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Pixabay)

Na segunda-feira (24) o secretário-chefe de gabinete do Japão, Hirokazu Matsuno, informou que mais 16 províncias solicitaram a aplicação das medidas prioritárias como a prevenção à disseminação da infecção pelo coronavírus.

Publicidade

Expressou sua intenção de tomar uma decisão rápida, já que desde a semana anterior os números diários vêm crescendo rapidamente em várias províncias do país.

Atualmente são 16 províncias, a começar por Hiroshima, Yamaguchi e Okinawa, depois quase todas das regiões Tokai e Kanto, além de outras. 

As que solicitaram foram Hokkaido, Aomori, Fukushima, Ibaraki, Tochigi, Ishikawa, Shizuoka, Quioto, Osaka, Hyogo, Shimane, Okayama, Saga, Oita, Kagoshima e Fukuoka. 

Mas, também estão considerando solicitar Yamagata e Nagano.

Mapa mostra as já aplicadas, em vermelho, e as com solicitação, em laranja (NHK)

A aprovação deverá ser anunciada na terça-feira (25). Considera-se estender de 31 de janeiro para 13 de fevereiro, a aplicação das 3 primeiras províncias. 

Além dessa aplicação, Matsuno considera a importância de “expandir o sistema de prestação de cuidados médicos, incluindo tratamento domiciliar e nos alojamentos, como também fortalecer o fluxo de tratamento preventivo e precoce, como vacinação e medicamentos terapêuticos”.

Fontes: NHK e Nikkei 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância