Montanha-russa do USJ para e 30 tiveram que descer a pé

Os passageiros tiveram que descer pela escadaria, de uma altura de quase 43 metros.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Reprodução da imagem do vídeo gravado pelo helicóptero do Mainichi Shimbun

Por volta das 13h10 de sábado (22), a montanha-russa Hollywood Dream the Ride, do USJ-Universal Studios Japan, situado em Konohana-ku, cidade de Osaka (província homônima), teve uma parada de emergência.

Publicidade

Cerca de 30 pessoas a bordo ficaram paradas, perto do topo, a 43 metros de altura. Por volta das 14h45, todas foram conduzidas para o solo através das escadas de evacuação do lado do percurso, sob a orientação da equipe.

Ninguém ficou ferido ou teve mal-estar.

Segundo a gestora do parque temático, o dispositivo de segurança foi acionado pelo sensor que detecta anormalidade. Por isso, o veículo parou quase no topo.

Esta atração tem um alcance máximo de 43 metros e é conhecida por causar emoção porque os passageiros caem para trás.

Depois de verificada a causa da anormalidade e a segurança, o USJ retomou a operação. Os demais brinquedos continuaram funcionando normalmente.

Assista ao vídeo produzido pelo Mainichi Shimbun, do helicóptero.

Fontes: ANN e Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Pelo segundo dia consecutivo 50 mil novos casos, no domingo

Publicado em 24 de janeiro de 2022, em Sociedade

O país todo continua com números elevados, exceto Okinawa, onde se vê leve queda nos últimos dias.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 50.030 testados positivo nas 47 províncias e aeroportos, no domingo (23). A região Kanto é a que teve a maior soma de todo o país, sendo que em Tóquio foram 9.468. 

Publicidade

Em Gunma e Tochigi os números continuam elevados, de 627 e 498, respectivamente. 

Osaka teve 6.219, foram 2.686 em Hyogo, 1.476 em Hiroshima e 2.646 em Fukuoka. 

Na região Tokai, Aichi passa de 3 mil novos casos pelo quarto dia consecutivo. Gifu também teve mais de 500 pelo terceiro dia consecutivo e Mie teve mais de 400 casos depois de 5 meses, desde 28 de agosto do ano passado.

Shizuoka passa de mil pelo quarto dia consecutivo, sendo que foram 264 em Hamamatsu, 194 na capital, 69 em Iwata, 68 em Numazu, entre outras.

Foram 14 óbitos, sendo 3 em Hiroshima e em Fukuoka, 2 em Chiba, em Wakayama e em Aichi, e 1 em Osaka e em Gunma.

São 430 pacientes em estado grave, dentre os 353.933 em tratamento.

Em contrapartida, são 1.807.066 pessoas recuperadas da covid.

Veja a tabela com os dados por província.

REGIÃO PROVÍNCIA N.º DIA
Hokkaido 1.591
Tohoku Aomori 145
Iwate 48
Miyagi 285
Akita 72
Yamagata 60
Fukushima 157
Kanto Ibaraki 693
Tochigi 498
Gunma 627
Saitama 2.525
Chiba 2.382
Tóquio 9.468
Kanagawa 3.794
Hokuriku Niigata 406
Toyama 85
Ishikawa 226
Fukui 128
Koshin Yamanashi 155
Nagano 502
Tokai Gifu 503
Shizuoka 1.146
Aichi 3.050
Mie 422
Kinki Shiga 620
Quioto 1.497
Osaka 6.219
Hyogo 2.686
Nara 475
Wakayama 308
Chugoku Tottori 85
Shimane 150
Okayama 572
Hiroshima 1.476
Yamaguchi 353
Shikoku Tokushima 69
Kagawa 185
Ehime 203
Kochi 70
Kyushu Fukuoka 2.646
Saga 153
Nagasaki 432
Kumamoto 687
Oita 319
Miyazaki 318
Kagoshima 407
Okinawa 956
Aeroportos 176
TOTAL 50.030
Fontes: News Digest, NHK, Shizuoka Shimbun e CTV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância